Ubajara Notícias

Hospital São Camilo reclama débito da Prefeitura de Tianguá de aproximadamente 7 milhões, referente a serviços de saúde prestados no município

O Ministério Público do Ceará (MPCE), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tianguá, celebrou um Termo de Compromisso, Responsabilidade e Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Prefeitura do município e a Sociedade Beneficente São Camilo – entidade que gere o Hospital da cidade. De acordo com o promotor de Justiça Osvando Muniz, a entidade reclamava débito do Município de, aproximadamente, R$ 7 milhões, referentes aos serviços de saúde prestados; enquanto que a Prefeitura alegava crédito de R$ 13 milhões.

A instituição beneficente argumentou, ainda, que devido à pandemia, há a necessidade premente de manter fluxo de caixa, sendo que o contexto levou a uma queda na produção hospitalar e a um aumento de gastos com as implantações de medidas de contingência e aquisição de insumos e novos equipamentos.

No acordo firmado, o Município de Tianguá suspendeu por 120 dias a obrigatoriedade da manutenção das metas qualitativas e quantitativas contratadas pelo prestador de serviços de saúde no âmbito do SUS e repassará os valores integrais do SIA e SIH. Em contrapartida, a entidade São Camilo renunciou as parcelas referentes à urgência e emergência do Município dos meses de janeiro a abril de 2020.

Fonte: FM Santana