Ubajara Notícias

Pelo menos 20 gatos foram encontrados mortos com sinais de espancamento ao lado do muro de uma escola pública em Fortaleza

Pelo menos 20 gatos foram encontrados mortos com sinais de espancamento ao lado do muro de uma escola pública na manhã desta quinta-feira (9), no Bairro Autran Nunes, em Fortaleza. Uma moradora da região que costuma cuidar dos animais registrou um boletim de ocorrência no 27º Distrito Policial para denunciar o crime ambiental.

De acordo com o relato da moradora, ela percebeu a ausência de alguns animais quando foi ao local colocar ração pela manhã. Ela identificou pelo menos 20 gatos mortos, alguns deles com as vísceras expostas, mostrando sinais de espancamento. Ela suspeita que os felinos foram jogados contra o muro da escola de forma brutal até a morte.

A Polícia Civil do Ceará informou que apura a denúncia feita pela mulher e que o caso foi transferido para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), que vai realizar as investigações na tentativa de identificar a autoria do crime.

A moradora relatou ainda que nas proximidades onde ocorreu o crime há usuários de drogas que não aceitam a presença dos bichos.

Ainda pela manhã, os animais que sobreviveram à agressão, foram retirados do local e levados para um abrigo temporário.

O presidente da Sociedade Protetora Ambiental no Ceará (SPA-CE), Márcio Souza, se manifestou sobre a matança dos animais. Em nota, ele cobrou rigor das autoridades na investigação dos crimes. “Várias foram as denúncias e acompanhamentos, porém os atos vão além do nosso controle e pedidos. Estamos a pedir ajuda no combate aos crimes contra os animais”, disse.

O que diz a lei
De acordo com o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, pode ser preso com uma pena que varia de três meses a um ano, incluindo o pagamento de multa.

Fonte: G1