Fortaleza enfrenta o São Paulo para quebrar tabu fora de casa

O técnico Rogério Ceni, que reencontra o ex-clube pela 2ª vez na carreira, vai armar um Leão ofensivo. Mesmo sem Romarinho, a expectativa é o uso dos quatro atacantes para surpreender o rival no Pacaembu, hoje, às 17 horas

Histórico. Fortaleza e São Paulo protagonizam hoje, às 17 horas, no Pacaembu, um duelo entre dois dos principais tricolores do futebol nacional. E ao medirem força, pela 23ª rodada da Série A do Brasileiro, também compartilham a idolatria por Rogério Ceni, que enfrenta apenas pela 2ª vez o time paulista após os 25 anos de carreira como goleiro.

Em campo, apesar das homenagens por parte dos são-paulinos, o objetivo do treinador é trazer a vitória para a capital cearense – o que seria um feito inédito. Atuando fora de casa, o Leão nunca bateu o São Paulo em sete confrontos, realizados desde 1973.

Além do tabu, o time precisa suprir as ausências de dois pilares entre os titulares: o atacante Romarinho e o goleiro Felipe Alves, ambos se recuperando de lesão no músculo adutor da coxa. Apesar das baixas impactarem no modo de jogo da equipe, o esquema 4-2-4, com quatro atacantes, será utilizado na partida.

Foi assim que o Fortaleza bateu o Botafogo, na reestreia de Ceni à frente do clube. Sem um velocista, que atua centralizado junto de Wellington Paulista, o comandante testou André Luís para a função, mantendo o padrão tático.

A surpresa ficou por conta da ausência do meia-armador Matheus Vargas entre os relacionados para a partida. Durante o embarque para São Paulo, ontem, o jogador não estava entre as 23 peças que viajaram.

Com isso, o meio-campista Mariano Vázquez seguiu viagem para a capital paulista. Ele se junta a Marlon no setor, que tem concentrado as atuações, aberto pelas pontas, contribuindo com a recomposição. Neste cenário, a variação existe na improvisação, com o atacante Osvaldo, mais uma vez, sendo escolhido para ficar centralizado, logo atrás do centroavante, enquanto Edinho se manteria na lateral direita do setor ofensivo leonino.

Surpreender fora

Na tabela, o Fortaleza está em 14º, com 25 pontos – a seis de distância da zona de rebaixamento. Restando 16 duelos para o fim da competição, a comissão técnica compreende que pontuar e buscar um triunfo é importante, tendo em vista os resultados negativos em casa, como as derrotas para Internacional, Fluminense e Palmeiras.

“Não vai adiantar nada fazer um bom jogo com o Botafogo e, em São Paulo, acabar perdendo ou não manter um bom futebol. A gente sabe que no Campeonato Brasileiro precisamos procurar fazer duas ou três vitórias e encaixar essa sequência para se distanciar da zona e pensar em coisas maiores na competição. Espero repetir a atuação para buscar um grande resultado”, declarou Osvaldo.

No histórico recente, inclusive, o Leão se mostrou um visitante indigesto: empates com Santos, Bahia, e vitória sobre o CSA, no Estádio Rei Pelé, em Alagoas. Tendo como base a média histórica para evitar o descenso, o time necessita de mais seis triunfos para escapar em definitivo do Z-4. Após o São Paulo, os próximos compromissos são com Chapecoense (casa) e Vasco (fora).

Donos da casa

O São Paulo está em processo de adaptação com a chegada de Fernando Diniz, no clube há uma semana. Com uma vitória nos últimos sete jogos, enfrenta o Fortaleza sem os atacantes Everton e Toró, lesionados. Em transição, Pato e Raniel são dúvidas no setor. Publicado no Diário do Nordeste.