Ubajara Notícias

Ceará recebe o Cruzeiro para vencer e aliviar pressão na Série A

Sem vencer há seis rodadas na Série A, o Alvinegro inicia, contra o Cruzeiro, a série de confrontos diretos em casa na luta pela permanência. Duelo no Castelão promete ser tenso também pela posição do adversário no Z-4

Vivendo sua pior sequência na Série A do Campeonato Brasileiro, com seis jogos sem vencer e apenas dois pontos conquistados (em 18 possíveis), o Ceará quer encerrar a série negativa contra um adversário igualmente pressionado na tabela, em um daqueles confrontos diretos que aumentam a importância e a necessidade de vitória. O Vovô recebe o Cruzeiro, às 19h30, na Arena Castelão, em jogo pela 21ª rodada da Série A, e uma vitória aliviará a pressão sob o elenco e o treinador Enderson Moreira, na berlinda pela série sem vencer.

$CONTENT.NAME

O Ceará tem necessidade dos três pontos por uma razão principal: a aproximação dos times abaixo dele na tabela. Com apenas quatro pontos de vantagem para o Z-4 e para o rival de hoje, o Alvinegro precisar vencer do Cruzeiro, que está em crise na zona de descenso, com 18 pontos e é o único time da Série A que ainda não venceu fora de casa, sendo assim o pior visitante.

Uma vitória alvinegra recolocaria o clube na zona da Copa Sul-Americana e ganharia nova ‘gordura’ para o Z-4, afundando o time celeste. O duelo com o Cruzeiro é o primeiro da série de cinco confrontos diretos que o Vovô terá em casa no returno: os outros serão contra GoiásAvaíVasco Fluminense.

Até então, em casa, o Alvinegro venceu os três confrontos diretos que fez: CSA (4 a 0), Fortaleza (2 a 1) e Chapecoense (4 a 1). No geral, como mandante, o Ceará tem 56,7% de aproveitamento, em 10 partidas, sendo cinco vitórias, dois empates e três derrotas.

O adversário do Vovô, tem pífios 13,3% de aproveitamento, perdendo seis jogos e empatando quatro, sem vencer nenhuma partida. A defesa celeste foi vazada 19 vezes fora de casa, média de quase dois gols por jogo. Embora essa área mostre fragilidade como visitante, a maior preocupação alvinegra é a pontaria de seus jogadores.

Mira

Contra Botafogo e CSA, os dois últimos jogos do Vovô, o time finalizou 46 vezes (23 em cada jogo) e não marcou nenhum gol, parando várias vezes nos goleiros adversários, Gatito e Jordi, amargando um empate em 0 a 0, no Castelão, com o time carioca e a derrota por 1 a 0 contra os alagoanos. O técnico Enderson Moreira admite a pressão pelo resultado e espera maior efetividade no ataque alvinegro.

Em que momento a gente não é pressionado? Somos sempre, a busca é constante por vitórias. É duro para a gente criar tantas oportunidades e não fazermos os gols. Infelizmente aconteceu”, falou Enderson.

“Precisamos da vitória e esperamos contra o Cruzeiro ter um melhor rendimento. Sair de campo com número enorme de finalizações não está sendo suficiente para os 3 pontos, por isso precisaremos ser mais efetivos”, disse o comandante.

Para mudar o rumo do Vovô, Enderson pode fazer modificações táticas. Além de confirmar o trio ausente contra o CSA – Diogo Silva, Samuel Xavier e Ricardinho -, o treinador pode promover mudanças estruturais para surpreender. Uma das alternativas é sacar Felippe Cardoso, adiantar Thiago Galhardo, mantendo William Oliveira no meio e adiantando Ricardinho.

Cruzeiro

Vindo de três derrotas seguidas contra Grêmio, Palmeiras e Flamengo, o Cruzeiro tenta fora de casa vencer a primeira na Série A. O técnico Rogério Ceni deve fazer mudanças no time titular para encarar o Vovô. O zagueiro Dedé e o atacante Marquinhos Gabriel voltam ao time, com Ezequiel ganhando a vaga pelo bom jogo contra o Flamengo. Continuam fora o lateral-direito Edilson e o atacante Sassá, ambos aprimorando a forma física.

Ficha Técnica:

Série A do Brasileiro
Arena Castelão, Fortaleza (CE)
25 de setembro – 19h30

Ceará
Diogo Silva, Samuel, Valdo, Tiago Alves, João Lucas, Fabinho, Ricardinho, Thiago Galhardo, Lima, Leandro Carvalho, Felippe Cardoso
Técnico: Enderson Moreira

Cruzeiro
Fábio, Orejuela, Dedé, Fabrício Bruno, Egídio, Henrique, Éderson, Ezequiel, Thiago Neves, M. Gabriel, Pedro Rocha
Técnico: Rogério Ceni

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Transmissão: Rádio Verdes Mares, Tempo Real do Diário do Nordeste, Tempo Real do GloboEsporte.com/ce e Premiere. Publicado no Diário do Nordeste.