Por determinação da Justiça gaúcho que assassinou a esposa e o bebê do casal em Paracuru será solto

O fundamento da decisão de soltura é baseado na demora do julgamento

Após quatro anos preso preventivamente, à espera de julgamento, Marcelo Barberena Moraes, será solto por ordem judicial. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), em sessão realizada na última terça-feira (6) decidiu soltar o empresário gaúcho alegando excesso de prazo para o julgamento. Barberena é acusado de ter assassinado, cruelmente, a esposa e a filha do casal, um bebê de apenas 8 meses de vida. O crime ocorreu em uma casa de veraneio, na cidade de Paracuru (a 100Km de Fortaleza), em 2015.

A decisão foi tomada pela Sexta Turma do STJ. Desde agosto de 2015, o empresário é mantido preso em uma unidade prisional cearense, após ser capturado pela Polícia Civil.

Armado com um revólver, Barberena assassinou primeiro a esposa, a empresária Adriana Moura de Pessoa Carvalho Moraes, que tinha 38 anos de idade. Depois, saiu do quarto do casal e foi ao quarto ao lado, onde matou também o bebê, a pequena Jade Pessoa Carvalho Moraes, de apenas 8 meses. O crime ocorreu na madrugada de 23 de agosto de 2015. E gerou muita comoção pela peculiaridade do caso.