Ubajara Notícias

Produtores rurais de Ubajara se mobilizam para levar mantimentos aos caminhoneiros na BR 222

Os produtores rurais foram ovacionado pelos caminhoneiros (Foto: Carlos Carlos)

Os caminhoneiros que estão se manifestando na BR 222, na divisa do Ceará com o Piauí, receberam na tarde desta segunda-feira (28), uma comitiva de produtores Rurais que saíram de Ubajara, em seus tratores, levando mantimentos para os motoristas.

Cerca de 250 veículos e dezenas de caminhoneiros estão parados próximo ao posto fiscal de Tianguá. “Comida, carvão, água e material de higiene pessoal estão sendo doados a esses guerreiros que buscam melhorias para o nosso país”, disse um agricultor.

O produtor Alexandre Tomaz mobilizou a comitiva que rapidamente se uniu pela causa. “Eu estava ontem na missa, quando o padre falou que tínhamos que ajudar esses motoristas que estão lutando contra esse sistema corrupto. Que a luta deles também é nossa” afirmou.

Grupo de produtores rurais que se reuniram para ajudar os motoristas parados na BR 222 (Foto: Carlos Camelo)

Tianguá

A secretaria de saúde de Tianguá disponibilizou médicos e medicamento para atender os caminhoneiros que estão há dias em greve. De acordo com o prefeito interino que está apoiando à paralisação, Valdecir Olhão, a consulta médica está medindo a pressão, glicemia, diabete e já fornecendo o remédio que eles precisam.

Serviços básicos de saúdes foram oferecidos pela prefeitura de Tianguá aos manifestantes (Foto: Carlos Camelo)

Sobre a paralisação

A greve dos caminhoneiros continua nesta segunda-feira, 28 de maio, apesar de o presidente Michel Temer ter anunciado a adoção de cinco medidas importantes, como o aumento no desconto por litro de diesel (de 41 centavos para 46 centavos) e o congelamento do valor por 60 dias.

Apesar disso, os caminhoneiros continuam mobilizados pelo oitavo dia, com bloqueios em rodovias de vários Estados e do Distrito Federal. As consequências da greve dos caminhoneiros vão desde hospitais com falta de medicamentos; transplantes de órgãos não realizados; supermercados desabastecidos; postos de combustíveis sem etanol, gasolina e diesel; voos cancelados; aulas da rede pública e privada suspensas; entre outros.

Mais de 250 caminhões estão parados na BR 222 em Tianguá (Foto: Carlos Camelo)