Ubajara Notícias

Garota agredida em praia diz que guarda municipal fingiu ser policial e simulou portar arma

Briga começouou quando homem jogou areia no rosto de mulher (Foto: Reprodução)

A secretária de 24 anos Samara Queiros é a mulher que aparece sendo xingada e agredida por um guarda municipal que estava de folga durante uma confusão na Praia dos Crush, na Praia de Iracema, neste sábado (19), em Fortaleza. Ela relata que o servidor tentou intimidar as pessoas que reclamavam do ato obsceno do casal, dizendo ser policial e simulando portar uma arma de fogo.

De acordo com Samara, além das agressões mostradas em vídeo, que circulou na internet, o homem também teria sido homofóbico com amigos dela que estavam na barraca.

Um casal de guardas municipais, de folga, foi filmado trocando carícias íntimas na praia. Após um grupo se incomodar com a situação e interceptar os dois, houve um bate-boca e o episódio terminou em agressão. A polícia precisou intervir e chegou a disparar tiros para o alto.

“O casal chegou, deitou do nosso lado e começou já com aquelas carícias. Depois a gente viu que a mulher tava como se fosse masturbando o rapaz por cima do short. Até então, a gente tava achando até engraçado por ser na frente de todo mundo, quando ele deitou por cima dela… aí a gente chegou e falou: por favor, dá pra vocês darem uma aliviada porque tá incomodando, tem criança”, conta Samara.

Segundo Samara, vítima das agressões que aparece de toalha cor de rosa no vídeo, ela estava com quatro amigos, entre eles um casal homoafetivo. Após pedir ao casal de guardas municipais que diminuíssem as carícias, o homem teria ido até o grupo e proferido palavrões homofóbicos.

De acordo com a jovem, inicialmente, o guarda reagiu apenas com um gesto de “ok”, mas depois teria se dirigido ao grupo com xingamentos e provocações. A confusão generalizada iniciou após o homem chutar areia em cima de Samara. Amigos dela e outras pessoas que assistiam à cena na praia intervieram.

“Quando estava me xingando nem liguei, mas quando jogou areia, nesse momento fiquei com muito ódio, me senti acuada e tive aquela reação de bater nele”, diz Samara.

Nas imagens é possível ver que o homem também simula portar uma arma de fogo na mochila e diz ser policial.

A secretária afirma que foi ferida com um soco e um chute na perna pelo homem, e que a guarda companheira do suspeito a puxou pelo pescoço e tentou dar um golpe conhecido como “mata leão”.

Os envolvidos foram levados ao 2º Distrito Policial, e realizaram exame de corpo de delito. O guarda municipal assinou um termo circunstanciado de ocorrência por lesão corporal e ato obsceno.

A Guarda Municipal de Fortaleza informou que abriu uma sindicância interna para apurar o caso.

G1