Ubajara Notícias

Chove em 81 municípios do Ceará, mas áreas de grandes açudes continuam críticas

Açude Banabuiú, terceiro maior do Ceará, tem 0,4% do volume de água. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registra chuva em 81 municípios do Ceará neste domingo (25). Na Região Norte, as cidades de Barroquinha (113 mm), Camocim (100 mm) e Granja (96 mm) têm os maiores volumes. Ainda assim, nas áreas de Banabuiú, Orós e Jaguaribara, onde ficam os três maiores açudes, há pouca ou nenhuma chuva.

A previsão do tempo para este domingo, segundo a Funceme, é de nebulosidade variável com períodos de chuva em todo o Estado. Nos próximos dois dias, a chuva e a nebulosidade devem permanecer.

Em Fortaleza, choveu 12.8 mm entre as 7 horas do sábado (24) e as 7 horas deste domingo. A maior chuva no entorno foi em Itaitinga, na Região Metropolitana, com 67 mm, a quarta maior do Ceará.

Açudes

Em fevereiro, primeiro mês da quadra chuvosa, o balanço parcial da Funceme indica chuvas acima da média. No entanto, a área onde se encontram os três maiores açudes do Ceará não recebeu aporte considerável.

Nas últimas 24 horas, não houve chuva em Banabuiú e Orós. Em Jaguaribara, onde está a barragem doCastanhão, choveu apenas 4,2 mm. Municípios no entorno do maior açude do Ceará, como Jaguaribe, registrou 19,2 mm.

Na sexta-feira (23), o Castanhão registrou o primeiro aumento no volume de água, desde o final da quadra chuvosa de 2017, entre abril e maio do ano passado. O volume de 2,08 subiu para 2,10, segundo a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), um aumento simplório diante da falta d’água.

Até agora, somente três açudes atingiram a capacidade máxima de água: Cocó (Fortaleza), Germinal (Pacoti) e Caldeirões (Saboeiro). Outros dois reservatórios passam dos 90% de água: Tucunduba e Itaúna, todos na Região Norte.