Ubajara Notícias

MP ajuíza ação civil pública de improbidade administrativa contra dois vereadores de Ubajara

A Ação Civil Pública foi feita contra o Grijalva Parente e Fabio de Aguiar (Foto: Carlos Camelo)

O Ministério Público de Ubajara ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade administrativa contra o atual Presidente da Câmara Municipal de Ubajara, Grijalva Parente da Costa, e o Vereador Professor Fábio de Aguiar. De acordo com a pesquisa da ação realizada pelo Ubajara Notícias, consta na ACP, que Grijalva expediu diversas portarias em favor de Fábio Aguiar, concedendo-lhe suspeitas ajudas de custo de deslocamento, num montante de R$ 2610,00.

Benefício

Os Vereadores de Ubajara que não residem na sede recebem uma ‘ajuda de custo de deslocamento’ no valor de R$ 145,00 para participar das sessões ordinárias municipais. E de acordo com o Portal da Transparência, somente nos primeiros cinco meses de 2017, a soma dos valores pagos aos legisladores custou R$ 23.925,00.

No entanto, de acordo com a ação, o Vereador Fábio Aguiar, reside na sede do município, mas recebia as ajudas de custo de deslocamento como se morasse no Distrito de Araticum.

Pedidos do Ministério Público

O MP ao saber desta irregularidade de improbidade cometida em Ubajara, pediu o afastamento do Presidente da Câmara Municipal e do Vereador Fabio de Aguiar de suas funções, além devolução dos R$ 2610,00 acrescido de multa de 1% ao mês.

Grijalva Parente da Costa informou que não foi notificado e que somente após isso poderá se pronunciar.  O Vereador Fábio Aguiar não quis se pronunciar.