Ubajara Notícias

Polícia prende um dos suspeitos de matar chefe de facção em Fortaleza

A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira (22) um dos suspeitos de matar Petrus William Brandão Freire, 29 anos, chefe de facção criminosa com atuação no Ceará e no Brasil. Valdenilson de Paulo Sousa, de 18 anos, é um dos nove participantes do assassinato do membro da gangue rival, conforme a Secretaria da Segurança Pública do Ceará. Os outros oito suspeitos seguem foragidos.

 Conforme a secretaria, quando foi abordado, Valdenilson tentou fugir pelos telhados das residências da comunidade do Serviluz, mas foi preso pelos policiais logo em seguida.

Petrus William Brandão Freire é de família de classe média alta, estudava direito em uma faculdade da capital cearense. Ele era conhecido por postar fotos em redes sociais “ostentando” viagens e gastos com produtos de luxo.

Petrus era conhecido por ostentar em redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram)

Petrus foi assassinado por volta das 4h do domingo (21). Conforme apurações realizadas no local, a vítima saiu de uma barraca de praia da região, quando foi surpreendida pelos desafetos, que estavam em dois veículos.

Na manhã desta segunda-feira (22), o BPTur recebeu a informação sobre a localização de um veículo modelo Chevrolet Ônix, de cor branca, que foi utilizado no apoio ao homicídio. As buscas seguiram até uma residência na Travessa Santo Amaro, apontada como local onde Valdenilson residia.

O suspeito foi encaminhado para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi ouvido. De acordo com a delegada Anna Victoria, que preside o inquérito policial, Valdenilson confessou participação no homicídio e afirmou que a motivação do crime seria a disputa entre grupos criminosos.

A vítima, que era natural de Belém do Pará, já respondia a três procedimentos policiais no Ceará por receptação, porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal. Valdenilson foi autuado em flagrante por homicídio. Agora, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) segue em diligências, no intuito de prender os demais integrantes do grupo criminoso.

G1