Ubajara Notícias

Se estivesse vivo, Monsenhor Tarcísio completaria 91 anos; Relembre um pouco da sua trajetória

Hoje, 22 de dezembro de 2017, lembramos o 91º aniversário de nascimento do nosso Monsenhor Francisco Tarcísio Melo. Não é fácil falar de alguém a quem muito se quer bem, até porque o próprio bem querer ofusca a objetividade. Mais que uma ocupação ou preocupação, um dever, uma obrigação. Nada mais que recordações, às vezes eivadas de emoções. A vida é como um sopro. Na vida tudo passa, tudo se esvai. Sempre usamos a expressão: “Parece que foi ontem”.

Francisco Tarcísio Melo, nasceu em Ibiapina no Ceará em 22 de dezembro de 1926. Filho de João Alfredo Melo e Maria Aguiar Melo. Sua vocação nasceu desde cedo ao receber uma sólida formação religiosa de sua família. Dia 8 de fevereiro de 1939, ingressou para o seminário Diocesano de Sobral. Foi ordenado sacerdote em 8 de dezembro de 1951 por Dom José Tupinambá da Frota. Antes de ser nomeado pároco da Paroquia de São José de Ubajara, assumiu as paróquias de Groaíras, Senador Sá e Frecheirinha. No dia 01 de maio de 1960, o jovem Padre Tarcísio, com apenas 33 anos de idade, era recebido com todo amor pelo povo de Ubajara.

Seu primeiro contato foi com as famílias que recebiam devotamente a imagem da Virgem Maria. Sua preocupação era sempre com o bem-estar das famílias ubajarenses. O jovem Padre, dava apoio necessário à educação, vendo às dificuldades das famílias darem continuidade a educação dos filhos, logo preocupou-se logo com a formação escolar e acadêmica dos estudantes ubajarenses.

A primeira turma de concludentes, foi no ano de 1968, no Centro Educacional Sagrado Coração de Jesus. Em 1979 foi criado o colégio Governador Waldemar Alcântara, onde o padre era diretor até se aposentar. Em 1983 lutou para unidade da UECE (Universidade Estadual do Ceará) se instalar em Ubajara, mas infelizmente por questões políticas não teve continuidade. Sua trajetória de dedicação e desenvolvimento, não somente com suas atividades paroquiais, mas exercendo grande influência na área educacional, humana e participando ativamente da vida cotidiana de Ubajara, desejando o bem e o progresso de seu povo. Monsenhor Tarcísio foi o fiel sacerdote.

Durante 64 anos exerceu seu ministério presbiteral, sendo 54 dedicados à nossa Paróquia de São José de Ubajara, sempre na procura de ideais e caminhos a percorrer, em busca do aprofundamento dos nossos próprios itinerários. Foi como um facho luminoso a nos indicar a meta, a senha do bem. Monsenhor Tarcísio encerrou sua missão aqui na terra afirmando a vida, a verdade, a fé, o bom testemunho, a não Seu lema final, enaltece a carta de São Paulo Apóstolo à Timóteo: “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé”. (2Tm 2,7)

Em seus últimos dias, estava sempre com a mesma alegria e disposição de sempre. Na verdade, com habitual de discrição, estava se despedindo de nós. Resta-nos agradecer pelo grande testemunho de fé que ele nos deixou como legado, sobretudo os valores humanos, éticos, morais e religiosos. Parafraseando o poeta, eu, diria que: “Naquela mesa está faltando ele é a saudade dele que está doendo em nós”.

Gratidão eterno pastor!
Texto de Alexandre Parentte