Ubajara Notícias

Eunício é contra o financiamento privado de campanha e as doações ocultas

Opresidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou nessa segunda-feira (21) que a reforma política em tramitação no Parlamento deve escutar a vontade do eleitor. Ele criticou a discussão da volta do financiamento privado de campanha e o projeto de doações ocultas.

“O sistema anterior tinha uma lei clara, que determinava e permitia que empresas privadas pudessem fazer financiamentos de campanha. Se esse sistema, que era legitimado por lei, deu no que deu. Agora, nós vamos criar novamente financiamento privado de empresas? Outra coisa. Li, na semana passada, que na Câmara tramita um projeto para doações ocultas. Isso não passará aqui no Senado. Eu não pautarei doações ocultas aqui no plenário do Senado“, disse Oliveira.

Para o presidente do Senado, o Congresso não pode votar a reforma política apenas para a eleição do ano que vem. Eunício disse que os parlamentares precisam ouvir a opinião da população a esse respeito, para tornar o processo mais equilibrado e transparente.

Entenda

A reforma política está sendo debatida pela Câmara dos Deputados, e entre os temas estão o fundo de R$ 3,6 bilhões para bancar as campanhas, a adoção do distritão e o fim das coligações proporcionais.

Para que qualquer nova regra possa valer nas eleições do ano que vem, elas precisam ser votadas um ano antes. Por isso, os deputados intensificaram os debates e reuniões sobre o assunto.

Ceará News 7