Ubajara Notícias

Tasso defende que PSDB saia do governo, mas sem “Fora, Temer”

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) concedeu entrevista ao jornal O Globo (14/06) e à Folha de S. Paulo (15/06) confirmando que a decisão do partido tucano de ficar no governo Temer não é a sua.

Ele continua defendendo que o PSDB saia da base aliada. “Mas isso não é pedir ‘Fora, Temer’, não é pedir o impeachment. Eu acho difícil que o presidente saia”, disse à Folha.

Ainda ao mesmo jornal, quando perguntado se Temer tem condições éticas de continuar governando, ele assegurou que não pode afirmar se o presidente é culpado ou não. “Mas tenho condições de dizer que, praticamente com todo o seu gabinete preso, processado ou pego em flagrante, e as próprias gravações com ele,ele precisa muito rapidamente comprovar sua inocência para ter autoridade suficiente para levar esse momento difícil”.

Sintonia com FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, também do PSDB, em nota publicada na mesma Folha, concordou com o tucano cearense. “Se tudo continuar como está, com a desconstrução contínua da autoridade, pior ainda se houver tentativas de embaraçar as investigações em curso, não vejo mais como o PSDB possa continuar no governo”.

Ao O Globo, Tasso lembrou que a decisão do partido, na segunda-feira (12), de permanecer no governo Temer, foi uma grande catarse. “Fui voto vencido. Ninguém votou dizendo: vamos ficar no governo até o fim. Vamos aguardar se aparece algum fato novo, que confirme a inviabilidade desse governo. O que pregamos é que nós ficássemos afinados com as nossas propostas e ideias, mas desligados do governo, porque o governo agora nesse final vai representar justamente esse sistema político que faliu, de toma lá da cá”.

Ceará News 7