Ubajara Notícias

Ministro do Esporte visita, mas não anuncia investimentos para CFO

Camilo Santana e Leonardo Picciani percorreram instalações do CFO FOTOS MAURI MELOMesmo depois de muitos atrasos na entrega e da realização de alguns eventos, a real funcionalidade do Centro de Formação Olímpica (CFO) segue como uma grande incógnita.

Na manhã de ontem, o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, fez visita ao equipamento juntamente com o governador Camilo Santana, mas não anunciou nenhuma novidade. O encontro serviu apenas para os governantes reforçarem as promessas de utilização do CFO, enquanto, na prática, pouco é visto.

A intenção do Governo do Estado é de que o Ministério do Esporte libere verba para que o equipamento possa funcionar em sua totalidade. Algo que ainda não tem previsão.

“Vivemos um momento de aperto orçamentário, tanto no Governo Estadual quanto Federal. Não há uma definição de valores. Vamos primeiro encontrar a forma mais eficiente de utilizar os recursos aqui. Nosso dever agora é planejar para encontrar o melhor caminho. Vamos pensar juntos um novo modelo e em breve estaremos aplicando as medidas necessárias para o funcionamento pleno do CFO”, afirmou Picciani.

Apesar de já ter recebido alguns eventos, como UFC, Jogos Escolares e campeonatos amadores, o centro ainda está em fase de acabamento nas obras e com modelo de gestão indefinido. Assim, não há perspectiva de utilização frequente da estrutura.

“O importante é entregar (o CFO) com planejamento para funcionamento total. A expectativa para o funcionamento pleno é de algo em torno de R$ 20 milhões por ano. O estado tem discutido o modelo de gestão, há a possibilidade de fazer uma concessão privada, de parceria com ministério, federações… Estamos estudando”, afirmou o governador Camilo Santana.

Ele que admitiu conversas com a Caixa Econômica Federal para uma possível parceria. “Há uma perspectiva muito boa”.

 

Saiba mais

 

O CFO tem uma das estruturas mais modernas do mundo para treinamentos e competições de 26 modalidades olímpicas e paralímpicas, além de futsal, caratê e skate. O espaço possui quadras, piscinas olímpicas, pista de atletismo, campo de futebol, quadras de vôlei de praia e de tênis (saibro). Embora tenha sediado alguns eventos, o CFO ainda não foi oficialmente entregue. Cerca de 27 mil pessoas passaram pelo local em 2017.

ANDRE ALMEIDA

O Povo