Ubajara Notícias

Taxista suspeito de vários roubos é preso

O taxista Augusto César Lucena Pereira foi preso, após utilizar um veículo de transporte particular regularmente cadastrado como táxi, para praticar uma série de assaltos em Fortaleza. Nem sempre as vítimas escolhidas por ele eram passageiras do táxi. O suspeito agia em bando e tinha predileção por assaltar moradores de residências de luxo.

Pereira foi capturado em flagrante, por volta das 23h da terça-feira (30), no bairro Luciano Cavalcante. De acordo com o delegado do 13ºDP (Cidade dos Funcionários), Hélio Marques, o taxista agia na companhia de Francisco Edson Gomes de Oliveira e Bruno Erick Viana Aniceto. A dupla também foi detida.

Na noite da última terça-feira, o trio foi encontrado dentro do táxi, quando se preparava para mais um crime. O delegado conta que policiais militares desconfiaram do grupo e deram início a uma perseguição. Ao interceptarem o trio, encontraram no veículo uma pistola 9mm (arma de uso restrito) e 21 papelotes de cocaína. O delegado afirma que todos os suspeitos estavam sob efeito de drogas.

“Esse táxi já vinha sendo rastreado. Nós sabíamos que eles utilizavam o veículo para crimes. Temos vídeos de ações anteriores e já tínhamos Boletins de Ocorrência citando esse Cobalt, com essa placa. No interrogatório, eles se reservaram ao direito de ficarem calados”, disse o delegado do 13º DP.

A reportagem teve acesso ao vídeo do momento da captura do trio. Quando os militares questionam Augusto Pereira se ele já conhecia Oliveira e Aniceto, o taxista responde que aquela era a segunda vez que estava com a dupla, com o objetivo de praticar roubos. Ele assume que pretendiam cometer mais um assalto naquela noite.

Ação

A Polícia afirma que o taxista está envolvido em, pelo menos, outros dois assaltos. O veículo foi visto em roubos a residências, nos bairros Luciano Cavalcante e Parque Manibura.

“Eles escolhiam as casas de aparência mais suntuosa. Levavam TVs, joias e dinheiro. Temos um vídeo desse motorista deixando os outros dois suspeitos na porta de uma casa para um assalto. Ele sempre estava junto com esses comparsas”, explicou o delegado Hélio Marques.

Os suspeitos costumavam abordar as vítimas quando elas entravam ou saíam das casas. Por ser um táxi, o automóvel não aparentava ser uma ameaça e não levantava suspeitas da Polícia. O trio foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

Regular

Augusto César Lucena Pereira está, desde setembro de 2014, na relação de condutores auxiliares do serviço de táxi cadastrados pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). Quando contactada pela reportagem e informada sobre a prisão, a Empresa afirmou ter indeferido a autorização do condutor, ou seja, disse que não renovará sua permissão para ser taxista.

Conforme a Etufor, para o cadastro ser atualizado é exigida a entrega de documentos de identificação e ficha criminal. O órgão ressaltou ter enviado uma viatura ao 13ºDP para adotar os devidos procedimentos administrativos junto ao permissionário.

Diário do Nordeste