Ubajara Notícias

Ciro afirma que “se fosse nos EUA” Moro poderia ser condenado à pena de morte

Oex-ministro Ciro Gomes (PDT), ainda buscando se firmar como uma segunda opção para o PT, em caso de o ex-presidente Lula não concorrer à presidência em 2018, afirmou que, “se fosse nos EUA”, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, teria sido condenado à pena de morte por divulgar conversas grampeadas do presidente da República, no caso, a então presidente Dilma Rousseff (PT).

Ciro tenta agradar o PT nos ataques à Operação Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro. Ainda na mesma fala, o ex-ministro caracteriza como “arbitrário e violento” a condução coercitiva do ex-presidente Lula (PT), ordenada também por Sérgio Moro.

“É arbitrário e violento conduzir coercitivamente um cidadão que nem réu é e nunca se negou a comparecer e esclarecer as coisas, como ele mandou fazer com Lula. É absolutamente criminosa, para além de arbitrário, divulgar conversas grampeadas do presidente da República. Nos Estados Unidos, isso é crime punível com pena de morte. E aquilo, evidentemente, não foi um ato jurídico, nem judicial, aquilo foi um ato político”.

Confira:

Ceará News 7