Ubajara Notícias

Caso Victor Ramos é encerrado por tribunal, Inter terá de pagar custos e jogar a Série B

Inter, Internacional, Colorado, Torcida

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) anunciou nesta quinta-feira que não tem competência para julgar o caso Victor Ramos e decidiu por encerrá-lo.

Assim, o Internacional esgotou todas as tentativas na justiça esportiva de tentar reverter sua inédita queda para a Série B do Brasileiro.

A decisão acontece dentro de prazo de dois dias que a CAS pediu na última terça, quando aconteceu a audiência em sua sede, em Lausane (SUI), envolvendo Inter, Vitória e CBF, para analisar se poderia julgar o mérito da ação.

O caso Victor Ramos, desta forma, foi encerrado neste 6 de abril de 2017 sem jamais ter sido levado a julgamento em qualquer instância.

O processo foi levado à procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas foi arquivado; depois, o clube colorado pediu uma audiência na CAS e foi atendido, porém não houve julgamento.

O Inter, além de jogar a segunda divisão nacional pela primeira vez em sua história, vai arcar com os custos do processo na máxima instância jurídica do esporte: US$ 8 mil à CBF, US$ 12 mil ao Vitória e US$ 50 mil ao tribunal.

Direto da Suíça, repórter atualiza caso Victor Ramos e destaca relação entre Inter e CBF

  • Relembre o ‘caso Victor Ramos’

O Inter reclama que Victor Ramos, atualmente sem clube, foi escalado de maneira irregular pelo Vitória no último Brasileiro, já que sua transferência do Palmeiras para o “Leão” teria sido considerada nacional, quando na verdade deveria ter sido feito um processo internacional, pois os direitos no momento perteciam ao Monterrey-MEX.

Nesta causa, tanto a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) quanto o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) dão razão à equipe baiana, ratificando que a contratação de Victor Ramos foi totalmente regular. O caso, aliás, nem foi a julgamento no STJD.

Caso Victor Ramos: relembre todos os capítulos do conflito

Derrotado nos tribunais brasileiros, o time gaúcho terminou por recorrer ao TAS, maior instância internacional da Justiça desportiva, que deu a palavra final sobre o caso.

O STJD e a CBF ainda acusam o Internacional de falsificação de documentos no caso, o que, segundo o Tribunal, foi comprovado por peritos que analisaram as provas do Colorado. Na semana passada, o ex-presidente do Inter, Vitório Píffero, foi intimado a comparecer a uma audiência, juntamente com os advogados do clube, para prestar esclarecimentos no inquérito ainda ativo.

STJD diz que comprovou falsificação de e-mails do caso Victor Ramos

No entanto, ele não compareceu, alegrando “problemas de saúde e compromissos profissionais”. O STJD informa que será marcada nova audiência para ouvir o cartola.