Ubajara Notícias

CDL sugere mudança na feira de Ubajara de domingo para sábado

16910652_1157808214316535_2025966463_o
A tradicional feira de Ubajara movimenta a economia do município há mais de 60 anos.

Nessa quarta-feira (22), na câmara municipal de Ubajara, foi promovida uma reunião pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ubajara (CDL) para sugerir a mudança do dia da tradicional feira livre de domingo para sábado.

Na ocasião, foi divulgada uma pesquisa realizada somente com os empresários do município, onde a maioria apoia a iniciativa. As justificativas  para as mudanças são: o comprometimento do descanso dos donos das empresas e colaboradores, adequação das leis trabalhistas e necessidade de revitalização do centro comercial.

Há mais 60 anos a feira livre acontece aos domingos no município. É uma tradição acordar cedinho e comprar frutas, legumes, verduras e a goma de tapioca fresca.  As opiniões sobre a mudança levantou questionamentos e várias pessoas, principalmente os agricultores, se mostram contra a possível decisão.

“Sou agricultura e moro no Sítio Sabiá, em Ubajara. Eu não apoio essa decisão, pois todos os agricultores trabalham até meio dia aos sábados, perderíamos a feira caso isso acontecesse.” Disse  Imaculada Conceição Barbosa de Sousa.

“Muita gente trabalha aos sábados e elas perderiam a feira com essa mudança.” Afirma Marilene Oliveira.

“Colocar a feira no mesmo dia que Tianguá vai prejudicar a nossa economia e a dos feirantes.” Disse a professora Maria Navegante Marques.

Nota da CDL

A CDL UBAJARA atendendo uma demanda dos empresários locais, em relação a mudança da feira de domingo para sábado, e também baseada numa pesquisa de mercado, onde tivemos 215 entrevistados (todos empresários), sendo 131 a favor da mudança, correspondendo a 52% 82 contra, correspondendo a 32% e ainda 02 em brancos.

Então em virtude disso a CDL, capitaneada pelo Sr. Presidente Elisvaldo Bezerra, convocou para uma reunião, no dia 22.02.17, na Câmara Municipal de Ubajara, para discutirmos o assunto, onde tivemos a presença de 64 empresários, representantes do poder público municipal: os senhores secretários de turismo, ação social e chefe de gabinete, como também representantes do legislativo municipal: senhores presidente da Câmara e vereadores e algumas pessoas do povo.

O assunto é bastante delicado e polêmico, gerou um debate acalorado, pois envolve vários aspectos, tais como:

• Impacto na economia local,
• Carga horária, deveras elásticas, principalmente para as empresas que comercializam gêneros de primeira necessidade, comprometendo assim, o descanso semanal destes empresários e de seus colaboradores.
• A necessidade de adequação às leis trabalhistas.
• A necessidade de revitalizar o centro comercial,
• Um local específico para alocar os camelores,
• E ainda como atender a demanda da população sitiante, tendo em vista terem somente o domingo como folga.
Cremos que teremos outros debates, para avançarmos na discussão. Mas desde já registramos nossos agradecimentos a todos que compareceram, pois cremos que é assim que avançaremos e buscaremos soluções conjuntas para os nossos problemas e demandas.