Ubajara Notícias

Eunício Oliveira lamenta descaso do governo do Ceará com a Saúde

Eunício Oliveira lamenta descaso do governo do Ceará com a Saúde

Senador obteve a liberação de R$ 44 milhões para obras de combate à seca

“É lamentável que o Governo do Ceará patrocine uma escola de samba do Carnaval do Rio de Janeiro, deixando de lado as prioridades do povo cearense”. A declaração partiu do presidente do Senado Federal, senador cearense Eunício Oliveira (PMDB), em entrevista na manhã desta terça-feira (21) ao programa Ceará News, da Rede Plus de Rádio FM.

Na ocasião, Eunício divulgou a liberação, nesta terça-feira, de verbas federais da ordem de R$ 11 milhões para que o Governo do Estado do Ceará utilize na realização de obras hídricas, no combate às conseqüências da estiagem no Estado. Trata-se de uma primeira parcela de um valor total de aproximadamente R$ 44 milhões.  “O dinheiro é para a construção de adutoras, para a escavação de poços profundos e outras obras hídricas”, afirmou

Eunício mais uma vez ressaltou que sua disposição sempre é de trabalhar no sentido de atender às demandas do povo cearense. “Em se tratando de defender os interesses da população cearense, não tenho coloração partidária. Esse dinheiro (R$ 44 milhões), por exemplo, será entregue ao governo do estado, que é meu adversário político”.

Hospitais

O presidente do Senado informou, ainda, que será feito o repasse de R$ 116 milhões para que seja concretizado um sonho de todos os nordestinos: a conclusão das obras que vão possibilitar a transposição das águas do Rio São Francisco.

Outra liberação diz respeito à renegociação das dívidas de aproximadamente um milhão e meio de agricultores nordestinos, que estão endividados com os bancos.

Na entrevista, Eunício também lamentou o problema grave da Saúde no Ceará, citando o caso de Barbalha, terra natal do atual governador do Estado, Camilo Santana (PT), onde havia o risco de serem fechados quatro hospitais para o atendimento através ao público através do Sistema Unificado de Saúde (SUS).  O senador já tratou de sanar o problema junto ao Ministério da Saúde. Uma reunião está marcada, em Brasília, entre os diretores dos hospitais e o secretário executivo do Ministério. O senador esteve pessoalmente com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, tratando do assunto.

Ele também lamentou a notícia de que uma maternidade estaria prestes a fechar as portas na cidade de Aracati, Município onde ele teve apenas 10 por cento dos votos dos eleitores na última eleição para governador. “Independente disso, estou à disposição do povo de Aracati para buscarmos uma solução para o problema. Trata-se de uma unidade de referência e que atende as mães pobres, aquelas pessoas humildes que não têm como pagar um hospital particular. É triste ver uma população sendo enganada pelos seus governantes, mas estou à disposição do povo de Aracati para buscarmos uma solução”, reiterou.

Ceará News