Ubajara Notícias

Entenda o que pode acontecer com delações de executivos da Odebrecht nas mãos de Rodrigo Janot

Entenda o que pode acontecer com delações de executivos da Odebrecht nas mãos de Rodrigo Janot

Pouco mais de 15 dias após receber as delações de executivos da Odebrecht, homologadas pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entra na fase final para encaminhamento dos pedidos de investigação contra os políticos e empresários citados nos depoimentos de colaboração com a Justiça.

Janot deve enviar o material ao relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin. Mas, há quatro caminhos a serem tomados por Janot para cada fato descrito pelos delatores:

01 – Arquivamento, quando há há indícios de crime na história relatada.
02 – Pedido de abertura de inquérito no STF, nesse caso, Janot pede a investigação de autoridades com foro privilegiado. A partir daí os investigados pode ter sigilos telefônicos e bancários quebrados.
03 – Oferecimento direto de denúncia, o que não é uma prática comum, pois Janot costuma pedir a abertura de investigação para embasar os fatos delatados e, só depois, faz a acusação formal.
04 – A Procuradoria-Geral da República pode solicitar o fatiamento nos casos em que o suposto crime não envolver autoridade com foro privilegiado. Com isso, é feita a cisão da investigação, enviada à Justiça de primeiro grau competente.

Na semana passada o coordenador da Força Tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dellagnol, confirmou que os trabalhos devem acontecer em outros Estados, não ficando restrita ao eixo Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Ceará News 7