Ubajara Notícias

CE já registrou 31 casos de acidentes com animais peçonhentos em 2017

aranha marrom
Tais animais gostam de ambientes quentes e úmidos como matas fechadas, trilhas e lixos. ( FOTO: Reprodução )

O número de acidentes com animais peçonhentos do Ceará em 2017 já chega a 31. Segundo dados da Secretaria de Saúde (Sesa), há registros em municípios das diferentes regiões do Estado, o que mostra que os perigos ocorrem indistintamente em ambiente urbano, no sertão, nas serras e no litoral.

Ano passado, foram registrados 4.081 casos com 9 mortes. Do total de notificações, 1.889 foram em Fortaleza conforme o boletim de Doenças de Notificação Compulsória do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde. Em 2015 foram 3.976 acidentes registrados.

Saiba como se proteger

Conforme a Sesa, a melhor forma de evitar os acidentes com cobras, escorpiões, aranhas e outros bichos peçonhentos é a prevenção. Os animais peçonhentos gostam de ambientes quentes e úmidos e são encontradas em matas fechadas, trilhas, próximo a residências com lixo acumulado, onde proliferam os ratos, dentro das casas, onde entram para se aquecer e procurar alimento.

Durante todos os dias do ano é preciso ter cuidado com os animais peçonhentos. Quem trabalha no campo precisa usar botas ou perneiras, além de evitar colocar as mãos em tocas, montes de lenha, folhas e cupinzeiros.

Diário do Nordeste