Ubajara Notícias

Avião turco cai sobre casas no Quirguistão e mata 37 pessoas

Destroços do avião de carga turco sobre casas em Dacha-Suu
Destroços do avião de carga turco sobre casas em Dacha-Suu

Ao menos 37 pessoas, incluindo seis crianças, morreram nesta segunda-feira na queda de um avião de carga turco em uma zona povoada quando tentava pousar no aeroporto de Biskek, no Quirguistão, ex-república soviética da Ásia Central.

O Boeing 747, procedente de Hong Kong (China), se chocou contra o solo em meio a uma espessa névoa quando se aproximava do aeroporto Manas às 07h40 locais (22h40 de Brasília de domingo), informou o ministério quirguiz de Situações de Emergência.

“Ao menos 37 pessoas morreram” no acidente, declarou à AFP um porta-voz do ministério quirguiz de Situações de Emergência, Mujhammed Svarov.

Segundo o ministério da Saúde, a grande maioria das vítimas são habitantes da localidade de Dacha-Suu, onde o avião caiu. Seis crianças morreram, informaram os serviços médicos.

A aeronave, da companhia aérea turca ACT Airlines, deveria fazer uma escala em Biskek para continuar posteriormente sua viagem até Istambul, seu destino final, informaram as autoridades aeroportuárias.

“A ACT Airlines lamenta profundamente anunciar que o Boeing 747-400 TC-MLC teve um acidente durante o voo de Hong Kong a Biskek”, indicou a companhia em um comunicado.

Segundo as autoridades do país, o acidente foi provocado por um “erro de pilotagem”.

“Segundo as primeiras conclusões dos especialistas, trata-se de um erro de pilotagem”, declarou o primeiro vice-ministro quirguiz, Mujametkali Bulgaziev.

Fundada em 2004 e com sede em Istambul, 49% da ACT Airlines pertence ao grupo chinês HNA Group e em 2011 foi rebatizada com o nome de myCARGO.

O avião caiu no coração de Dacha-Suu, perto do aeroporto, e o posterior incêndio da aeronave danificou um total de 43 casas, 15 das quais ficaram totalmente destruídas, segundo o ministério das Situações de Emergência.

Os socorristas realizavam uma operação de resgate “em grande escala”, disse a mesma fonte.

‘Matou famílias inteiras’

Muitas equipes de bombeiros, médicos e socorristas foram enviados ao local da tragédia, onde o ministério de Situações de Emergência instalou tendas para acolher os atingidos cujas casas foram danificadas, em meio às temperaturas de -2ºC na região.

“O avião caiu sobre suas casas e matou famílias inteiras”, relatou à AFP uma testemunha do acidente que não quis divulgar seu nome. “Não restou nada das casas, as pessoas morreram com seus filhos, muitos estavam dormindo”, acrescentou.

Todos os voos foram cancelados no aeroporto Manas de Biskek até novo aviso.

O presidente do Quirguistão, Almazbek Atambaiev, expressou suas condolências às famílias das vítimas e deu ordem ao governo de “investigar minuciosamente o que originou a tragédia”, segundo um comunicado da chefia do Estado.

Além disso, decretou que na terça-feira será declarado luto nacional.

Atambaiev retornou na noite de domingo de suas férias na China. Seu avião foi obrigado a pousar no aeroporto de Issyk-Kul, 400 km a leste de Biskek, “devido à névoa” que reinava sobre a capital, acrescentou o comunicado.

MSN