Ubajara Notícias

Policiais militares retomarão movimento “Tolerância Zero” na próxima semana

foto
A atividade foi aprovada sobre o grito “Se não melhorar, a Polícia vai parar”. ( Diário do Nordeste )

O movimento “Tolerância Zero” voltará a ativa no próximo sábado (21), até o dia (28), data em que acontece uma caminhada de apoio a policiais e bombeiros militares do Ceará, ainda sem horário ou local definidos. A decisão foi tomada durante o “Café da Manhã da Segurança Pública”, ocorrido na manhã deste sábado (14), no Centro.

A operação já havia sido realizada no último sábado (7) com intuito de pressionar o Governo, em relação ao aumento enviado à Assembleia. 
O “Tolerância Zero” prega o endurecimento das relações policiais e a repressão a todo tipo de desordem social desde que seja previsto como crime ou contravenção penal.
“É um evento completamente legalista. Ele mostra o quanto a Polícia é fundamental para o funcionamento da sociedade e o quanto ainda falta de investimento em segurança pública no nosso Estado”, destaca Reginauro Sousa, presidente da Associação dos Profissionais da Segurança do Ceará (APS).
“Se não melhorar, a Polícia vai parar”

A atividade foi aprovada com o grito “Se não melhorar, a Polícia vai parar”. As representações defendem um diálogo com o Governo do Estado para discutir a perda salarial dos últimos dois anos, que ficou em 20%, o aumento de crimes contra agentes da segurança – com 48 mortes em 2016, segundo a APS – e a situação dos 44 policiais presos por conta do caso Curió.
Assembleia geral em fevereiro
A mobilização da categoria continuará até o dia 4 de fevereiro, quando ocorrerá uma assembleia geral para discutir pautas como a média salarial e condições de trabalho.
Dentre as reivindicações definidas estão ainda: regulamentação da carga horária e das horas extras da categoria, garantia da reposição da inflação e valorização da carreira. A APS deve divulgar mais informações nos próximos dias.
Estiveram no evento representantes da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Ceara (ACSMCE), Associação de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece) e A Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Assof), da Capital, Região Metropolitana de Fortaleza e Interior do Estado.
Diário do Nordeste