Ubajara Notícias

Rússia nega ter informações comprometedoras sobre Trump

A Rússia não tem “informações comprometedoras” sobre o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (11) o Kremlin, que classificou de “total falsificação” a acusação neste sentido dos serviços de inteligência americanos, segundo a France Presse.

“O Kremlin não tem informações comprometedoras sobre Trump”, disse à imprensa o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dimitry Peskov, que afirmou que estas alegações pretendem “minar as relações bilaterais” entre Washington e Moscou.

A imprensa americana tinha divulgado, nesta terça-feira, um documento que afirma que a inteligência russa vem “apoiando e ajudando” Donald Trump por anos, além de ter reunido informações pessoais comprometedoras sobre o presidente eleito.
Donald Trump vai participar nesta quarta-feira, em Nova York, pela primeira desde a sua eleição em 8 de novembro, de uma coletiva de imprensa (Foto: Jonathan Ernst/Reuters)

Segundo o relatório, o serviço de inteligência russo coletou por anos informações comprometedoras de Hillary Clinton, por meio de chamadas telefônicas interceptadas e conversas que ela teve em visitas à Rússia, controladas por um subordinado direto ao presidente russo, Vladimir Putin.

Segundo a CNN, um resumo essas informações foi anexado ao relatório sobre a interferência russa na eleição de 2016, que foi apresentado a Trump por quatro chefes do serviço de inteligência americano na semana passada. O FBI está investigando a credibilidade e a precisão dessas alegações, que são baseadas primariamente em informações de fontes russas.

A sinopse foi incluída para demonstrar que a Rússia compilou informações potencialmente prejudiciais aos dois partidos políticos principais dos EUA, mas só divulgou informações negativas de Hillary Clinton e dos democratas.

A emissora afirma que tentou falar com integrantes da equipe de transição de Trump, mas eles não quiseram comentar.

G1