Ubajara Notícias

CNJ aponta que 65% das penitenciárias não têm detectores de metais, nem aparelhos para bloquear celulares

CNJ aponta que 65% das penitenciárias não têm detectores de metais, nem aparelhos para bloquear celulares

Um levantamento realizado pelo jornal O Globo, através de dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostra que 65% das penitenciárias do país não tem detectores de metais, nem aparelhos para bloquear o sinal de celulares. São ítens considerados básicos, e que evitaria qualquer possibilidade da coordenação de ações criminosas de dentro dos presídios, o planejamento de rebeliões e ataques a integrantes de facções rivais.

As informações estão incluídas no Sistema Geopresídios do CNJ, que reúne informações sobre as unidades prisionais de todo o país (delegacias, presídios e casas de custódia). Lançado em 2007, o sistema é abastecido com dados repassados por juízes de Execução Criminal, que fazem inspeções nas unidades sob sua jurisdição.

O Geopresídios tem, no momento, dados de mais de 2,7 mil unidades prisionais. Juntas, elas mantêm mais de 644 mil detentos nos 26 estados e no Distrito Federal, considerando unidades estaduais e federais. O mesmo levantamento mostra que faltam 250 mil vagas nos presídios.

Ceará News 7