Ubajara Notícias

Endometriose: doença acomete cerca de 15% das mulheres

Foto: Reprodução

Quando o endométrio (tecido que reveste o interior do útero) está presente fora da cavidade uterina, é diagnosticada a endometriose, doença que atinge muitas mulheres em idade reprodutiva. Segundo a Associação Brasileira de Endometriose, cerca de 10% a 15% das mulheres nessa faixa etária são atingidas pelo problema.

Segundo a Dra. Adriana de Góes, especialista em reprodução humana, a endometriose acontece quando o endométrio, que deve ser eliminado na menstruação, migra no sentido oposto e cai em órgãos como as trompas, ovários, bexiga ou intestino, fixando-se nestes locais.

Principais sintomas

Entre as manifestações da endometriose estão a dor pélvica, a menstruação dolorosa (dismenorreia), sangramento excessivo durante a menstruação, dores ao urinar e evacuar, dores durante a relação sexual e até infertilidade. Porém, algumas mulheres têm o problema e não apresentam sintomas. “É muito importante ficar atento aos sintomas. A dor é  pode ser grande, portanto, diagnosticar a doença e iniciar o tratamento vai trazer mais qualidade de vida à mulher”, ressalta a médica.

A ocorrência de infertilidade, de acordo com Adriana, depende dos locais acometidos. Nem toda mulher que possui endometriose é infértil e existe uma série de tratamentos que tornam possível o sonho de uma gravidez.

Antes do tratamento, procure um médico

“Não é a intensidade da dor que classifica o estágio da doença. Uma mulher assintomática pode ter a doença em estágio mais avançado do que uma sintomática, por exemplo”, ressalta Adriana. O tratamento deve ser individualizado e focado na queixa de cada paciente. Para as futuras mamães, o tratamento deve ser diferente daquelas que já não tem a intenção de engravidar.

Diário do Nordeste