Ubajara Notícias

Chuvas de pré-estação são registradas em 23 cidades do Ceará

Imagem relacionadaSe em Fortaleza o céu anda bonito para chover, na Região do Cariri a chuva da pré-estação tem caído e trazido com ela alento e a esperança de que em 2017 não persista a seca que já assola o Estado por cinco anos consecutivos. Há três dias, conforme dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), cidades ao Sul e a Oeste do Ceará têm registrado precipitações.

 

Das 7 horas de terça, 13, até as 7 horas de ontem, a Funceme registrou chuva nos 13 municípios monitorados do Cariri e em sete dos sertões Central e dos Inhamuns. Em todo o Ceará, no período, houve chuva em 23 municípios. A maior foi registrada em Granjeiro, onde choveu 70 milímetros (mm), seguido de Caririaçu (38 mm), Várzea Alegre (31,4 mm) e Ipaumirim (30 mm).

 

Até amanhã, a previsão da fundação é de nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas se concentrando no Sul do Estado. Para o restante do Ceará, a previsão é de que o céu siga parcialmente nublado.

 

Conforme explica o meteorologista da Funceme Raul Fritz, as chuvas dos últimos dias foram causadas inicialmente por um fenômeno vindo da Bahia que favoreceu Ceará, Piauí e Maranhão.

 

A sabedoria popular dos profetas da chuva prega que é sinal de bom inverno caso as pedras de sal postas nos parapeitos das janelas amanheçam derretidas no dia de Santa Luzia, celebrado no último dia 13. Coincidentemente, foi quando chegou por aqui o fenômeno vindo da Bahia.

 

No dias seguintes, Fritz explica qual ocorrência climática passou a agir. “Depois, passou a atuar o posicionamento favorável de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), típico da pré-estação. Para serem ditadas pelos vórtices as chuvas dependem da intensidade, do número de ocorrências e da posição geográfica (estar ao centro do vórtice inibe a chuva)”, explica.

 

Fritz aponta que, nos últimos anos, o Cariri tem apresentado uma média de chuva em dezembro um pouco acima do restante do Ceará.

 

Podendo se prolongar até meados de fevereiro, os vórtices, no entanto, não têm influência na quadra chuvosa, que se inicia no segundo mês do ano, quando passa a agir a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

 

“Mas toda chuva é bem-vinda. E as de agora e de janeiro podem ajudar a nascer rama verdinha, que já é bom pra criação de caprino, por exemplo, e dão um pouco de aporte, que seja, aos reservatórios, como aconteceu na segunda quinzena de janeiro deste ano”, aponta Fritz.

 

Saiba mais

 

Dez maiores chuvas registradas no Ceará entre terça-feira, 13, e ontem, por posto de coleta:

– Granjeiro (Posto Granjeiro): 70 mm

– Caririaçu (Posto Vila Feitosa): 38 mm

– Várzea Alegre (Posto Várzea Alegre): 31,4 mm

– Várzea Alegre (Posto Riacho Verde): 31 mm

– Ipaumirim (Posto Canauna): 30 mm

– Campos Sales (Posto Campos Sales): 29 mm

– Salitre (Posto Salitre): 27 mm

– Lavras da Mangabeira (Posto Amaniutuba): 27 mm

– Lavras da Mangabeira (Posto Lavras da Mangabeira): 24 mm

– Farias Brito (Posto Farias Brito): 20,6 mm

 

FONTE: Funceme