Ubajara Notícias

‘Sem as águas do São Francisco, Fortaleza corre risco de colapso’, diz Camilo

Resultado de imagem para transposição paradaO governador Camilo Santana disse na manhã desta sexta-feira (2), que sem a transposição do Rio São Francisco, a Região Metropolitana de Fortaleza corre risco de um colapso de água. O pronunciamento foi feito no Palácio da Abolição durante o anúncio de ações estruturantes para garantir a segurança hídrica ao Ceará.

“São ações emergências, médio e longo prazo, estruturantes. Como as obras do Cinturão das Águas, que vamos concluir primeiro trecho agora no início do ano e fundamentalmente a conclusão do São Francisco. Todos nós devemos nos mobilizar para que essa obra seja concluída o mais rápido possível. Ela é essencial, a garantia, que, caso não tenhamos chuva no período do inverno, a gente possa ter essa água chegando ao Castanhão e evitando colapso de água em toda Região Metropolitana de Fortaleza”, disse.

Durante a apresentação das ações, Camilo entregou mais 19 máquinas perfuratrizes que vão reforçar o programa de construção de poços profundos no interior. Além disso, o governador anunciou que vai intensificar as ações de reúso de água e dessalinização da água do mar.

“Nós vamos fazer parceria com uma empresa privada para o reúso do esgoto de Fortaleza para atender a área industrial. Também uma parceria para abrir unidade de dessalinização da água aqui em Fortaleza, ali no Mucuripe para ajudar atender a cidade”, disse Camilo

O governador Camilo Santana disse na manhã desta sexta-feira (2), que sem a transposição do Rio São Francisco, a Região Metropolitana de Fortaleza corre risco de um colapso de água. O pronunciamento foi feito no Palácio da Abolição durante o anúncio de ações estruturantes para garantir a segurança hídrica ao Ceará.

“São ações emergências, médio e longo prazo, estruturantes. Como as obras do Cinturão das Águas, que vamos concluir primeiro trecho agora no início do ano e fundamentalmente a conclusão do São Francisco. Todos nós devemos nos mobilizar para que essa obra seja concluída o mais rápido possível. Ela é essencial, a garantia, que, caso não tenhamos chuva no período do inverno, a gente possa ter essa água chegando ao Castanhão e evitando colapso de água em toda Região Metropolitana de Fortaleza”, disse.

Durante a apresentação das ações, Camilo entregou mais 19 máquinas perfuratrizes que vão reforçar o programa de construção de poços profundos no interior. Além disso, o governador anunciou que vai intensificar as ações de reúso de água e dessalinização da água do mar.

“Nós vamos fazer parceria com uma empresa privada para o reúso do esgoto de Fortaleza para atender a área industrial. Também uma parceria para abrir unidade de dessalinização da água aqui em Fortaleza, ali no Mucuripe para ajudar atender a cidade”, disse Camilo

G1 CE