Ubajara Notícias

Hamilton ganha primeira batalha contra Rosberg na decisão do título de 2016 e é pole do GP de Abu Dhabi

Lewis Hamilton durante os treinos livres em Abu Dhabi (Foto: Mercedes)
Lewis Hamilton durante os treinos livres em Abu Dhabi (Foto: Mercedes)

 

Como dissera na sexta-feira, a primeira preocupação era a pole-position. E conseguiu. Lewis Hamilton obedeceu à risca sua estratégia para o decisivo GP de Abu Dhabi e, neste sábado (26), conquistou o direito de largar da posição de honra do grid, cavando uma chance maior de tentar tirar das mãos do rival Nico Rosberg a taça de 2016. Também foi a 12ª pole-position do inglês na temporada e a 61ª da carreira no Mundial, que tenta vencer pela quarta vez.
Separados por 12 pontos na tabela, Rosberg ainda sustenta uma confortável vantagem na disputa com Hamilton. Ao alemão, líder do campeonato, basta apenas um terceiro lugar para correr para o abraço. Já Lewis precisa vencer e torcer para que o adversário fique fora do pódio neste domingo. Confira como foi a classificação do GP de Abu Dhabi de F1.

Como de costume, os dois carros da Haas foram os primeiros a ganhar a pista de Yas Marina quando o relógio autorizou o início da fase inicial da última classificação da temporada 2016 da F1. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, já se juntava à dupla, puxando mais seis carros: Renault, Manor e Sauber. E foi o russo quem inaugurou a tabela, com 1min43s007, andando com os ultramacios. A marca, no entanto, ainda não era competitiva o suficiente, assim que Kevin Magnussen logo surgiu à frente, trazendo junto Pascal Wehrlein, Esteban Gutiérrez e Jolyon Palmer.

Dois minutos mais tarde, a Mercedes mandou Lewis Hamilton antes de Nico Rosberg. E também calçado com os ultramacios, o tricampeão logo cravou o melhor tempo do Q1, com 1min39s487 – Lewis foi o primeiro a superar a barreira de 1min40s no fim de semana. Já o companheiro alemão apareceu na sequência, mas muito longe do rival: 1min40s511.

Sergio Pérez se colocou bem também, em terceiro, logo à frente de Kimi Räikkönen e Nico Hülkenberg, Valtteri Bottas, Daniel Ricciardo, Fernando Alonso e Felipe Massa. Mas essa ordem acabou mudando logo em seguida, quando Sebastian Vettel se pôs entre os dois carros prateados, na segunda posição. O tetracampeão ainda trouxe junto Max Verstappen, em terceiro.

Só que aí o campeão de 2009 acertou uma boa volta e pulou para a segunda, mas ainda andando longe de Hamilton – a diferença ainda estava acima dos 0s8. Dessa forma, o top-10 terminou assim: Hamilton, Räikkönen, Vettel, Verstappen, Rosberg, Pérez, Hülkenberg, Ricciardo, Bottas e Grosjean.

Enquanto isso, na parte de baixo da tabela, a lista tinha: Wehrlein, Palmer, Kvyat, Sainz, Ericsson e Ocon. Felipe Nasr vinha na bolha. Mas, na hora da verdade, o alemão da Manor saltou para 16º, empurrando Kvyat, Magnussen, Nasr, Ocon, Sainz e Ericsson para fora do Q1.

A Nasr coube mesmo o 19º posto. “Foi uma volta boa. Eu consegui encaixar os três setores, o único problema que tive foi uma falha no motor entre uma reta e outra, acho que isso me custou uns 0s2. Não seria suficiente para o Q2, mas ali em 17º dava para ter ficado”, disse o brasileiro ao SporTV.

“Nosso objetivo amanhã é garantir essa posição no campeonato. Nada é impossível, então todos do time precisam estar focados nisso. Vamos até o final para manter essa posição na classificação do campeonato”, completou.

Rivais mais perto

Lewis Hamilton e Nico Rosberg durante os treinos livres em Abu Dhabi (Foto: Mercedes))
Lewis Hamilton e Nico Rosberg durante os treinos livres em Abu Dhabi (Foto: Mercedes))

Depois de liderar a primeira parte da classificação, Lewis Hamilton foi o primeiro a sair dos boxes. De novo com os compostos roxos – os mais velozes do fim de semana árabe -, o inglês se colocou novamente na ponta, com 1min39s382. Mas, desta vez, a diferença para os adversários não foi tão enorme quanto na fase inicial do treino. Rosberg apareceu apenas um décimo atrás, mesmo cometendo um errinho na volta rápida.

Kimi Räikkönen também foi capaz de mostrar força com a Ferrari e cravou a terceira melhor marca, só 0s247 atrás do líder britânico. Max Verstappen botou a Red Bull em quarto, à frente de Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo, Nico Hülkenberg, Sergio Pérez, Felipe Massa e Valtteri Bottas.

Na zona de eliminação estava Fernando Alonso, andando na casa de 1min41s717, quatro décimos atrás do finlandês da Williams, o último colocado da fase decisiva. Por isso, nos instantes finais, o espanhol voltou à pista logo atrás de Valtteri, assim como Jenson Button e dois carros rapazes da Haas. Todos, claro, de ultramacios.

No fim, Alonso achou uma volta voadora e conseguiu tirar Bottas do Q3, cravando a décima melhor marca. Massa também melhorou na última tentativa e se garantiu na parte decisiva. Então, ficaram de fora: Valtteri, Button, Gutiérrez, Grosjean, Palmer e Wehrlein.

A hora da verdade

De novo, o tricampeão da Mercedes foi o primeiro a sair para a fase decisiva da classificação. Fazendo uso dos pneus ultramacios, o inglês voou em Yas Marina e fechou a primeira tentativa de volta rápida em 1min39s013. Ninguém conseguiu se aproximar do rapaz neste momento, e essa é a verdade. Rosberg apenas se colocou em segundo, mas quase quatro décimos atrás. Räikkönen, Ricciardo, Verstappen, Vettel, Hülkenberg, Pérez e Alonso completavam o top-10.

O roteiro se repetiu nos instantes finais, com Hamilton deixando os pits antes de Rosberg. Räikkönen também foi na sequência, junto com Hülkenberg. Vettel acabou sendo o último a ganhar o circuito árabe.

E, assim como antes, o britânico não deu qualquer chance a ninguém e se pôs forte de novo. E ratificou a posição de honra do grid. Na verdade, a volta que trouxe a pole foi alucinante em 1min38s755. Nico bem que tentou, mas não deu e o segundo lugar se a posição do líder do campeonato, a três décimos do rival.

Ricciardo ainda confirmou a Red Bull em terceiro, batendo a ameaçadora Ferrari, que vai largar em quarto com Räikkönen e quinto com Vettel. Hülkenberg, Pérez, Alonso e Massa ainda completaram os dez primeiros.

A F1 decide o título neste domingo.

Lewis Hamilton durante os treinos livres em Abu Dhabi (Foto: Mercedes)
Lewis Hamilton durante os treinos livres em Abu Dhabi (Foto: Mercedes)

MSN