Ubajara Notícias

Guimarães entra em parafuso e chama aqueles que querem sair do PT de “fariseus”

Brasília - Deputado José Guimarães, líder do governo na Câmara, fala à imprensa sobre a pauta de votação da Casa (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Deputado Federal José Guimarães (PT) entrou em parafuso, só pode. Passou a qualificar de “fariseus” aqueles políticos que pretendem deixar os quadros do PT. Segundo uma obra de pesquisa bíblica, os fariseus eram uma seita religiosa proeminente nos dias de Jesus Cristo. Foram seus membros, aliás, que tramaram a morte do nazareno. O nome fariseus significa literalmente “separados, separatistas”.

“Os fariseus estão com essa ‘marola’ de dizer: ‘Ah, vou sair do PT, estou decepcionado’. Decepcionado com o quê?”, questiona o parlamentar, que afirma que a legenda “já fez muito para toda a gente”.

O que Guimarães parece não perceber é que o Brasil inteiro deu um “chega pra lá” no seu partido e não engole mais essa conversa de que o petismo é a salvação da nação. Ao menos nas urnas, o brasileiro rejeitou a tese do golpe, tese utilizada pelo partido para se vitimizar com a saída de Dilma do poder.

Convenhamos, sem desmerecer as conquistas alcançadas no período em que esteve à frente da presidência, foi mesmo o petismo que levou o país à bancarrota depois de um período em que as coisas até aparentavam que iam dar certo a longo prazo. Mas não deu. A conta chegou com força. Todo mundo sabe.

Na última eleição, de fato, o PT foi surrado nas urnas pelo povo brasileiro. No Nordeste, a título de ilustração, que era um reduto forte da sigla, o partido não elegeu prefeito em nenhuma capital.

De olho em 2018, líderes petistas cogitam deixar a sigla. É o caso, por exemplo, do Governador Camilo Santana que, sob a guia dos Ferreira Gomes, está de malas prontas para deixar “os companheiros” em meados do primeiro semestre de 2017.

O secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, ainda não disse em qual partido vai entrar, mas é certo que no PT ele não quer ficar. Os deputados Manoel Santana e José Aírton – aquele da musiquinha “é Lula lá e José Aírton cá” -, também são apontados como cismáticos.

Com o declínio da sigla e a saída de lideranças pelas brechas das portas do partido, é possivelmente o momento para que nomes como Ilário Marques, prefeito eleito de Quixadá, galguem mais destaque na esfera estadual do PT. Natural que aconteça.

Guimarães não quis nomear quem são exatamente os fariseus. O certo é que a prática de esculhambar com termos pejorativos os que saem da sigla ou sinalizam a vontade de sair dela, continua em pleno vigor. Desse jeito, Guimarães faz parecer até que o PT é uma espécie de seita, quando sabemos, a bem da verdade, que não é. Tenha calma, deputado. Não é assim que o senhor vai evitar a debandada.

Monólitos Post