Ubajara Notícias

Capitão Wagner afirma que, se ganhar ação contra Ciro, doará dinheiro para ‘instituição que cuida de drogados’

Capitão Wagner afirma que, se ganhar ação contra Ciro, doará dinheiro para 'instituição que cuida de drogados'

O deputado estadual Capitão Wagner (PR), após questionar o “legado” do governador Camilo Santana (PT), cobrou, nesta quinta-feira (10) maior rigor da Justiça brasileira contra os crimes de calúnia e difamação praticados, segundo o parlamentar, pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

“O que é que esse rapaz (Ciro) faz, ele agride as pessoas na imprensa, em rede social, em qualquer embiante social e os processos são abertos contra ele. O grande problema é que a tática é a seguinte: o oficial de Justiça vai noticá-lo para ele responder esse processo criminal: ‘Não, ele não está aqui, está viajando’, vai de novo: ‘Não ele não está aqui, está viajando’. O que é que acontece? O processo prescreve e fica por isso mesmo. A nossa Justiça tinha que ser mais enérgica com esse tipo de atitute, porque iso é crime. Difamar e caluniar as pessoas é crime previsto no Código Penal. Sabe por que eu digo isso? Porque eu tenho um processo contra ele, e o processo criminal já prescreveu, mas o cível ele vai responder. E se for condenado, o dinheiro que for pago não vai para o meu bolso não, vai para uma instituição que cuida de drogados, que esse é o grande problema do Ciro”.

Ciro, em entrevista ao blog Sobral de Prima, chamou os senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) de “picaretas-mor” que financiam uma “industria de picaretas”.

Confira a fala do deputado:

Ceará News 7