Ubajara Notícias

Polícia prende mulher que negociava drogas pelo WhatsApp

drogas em limoeiro
Mesmo recluso, “Free Willy” continuava a negociar crack na região, com ajuda da namorada Jéssika Ingrisy da Silva ( Reprodução / SSPDS )

A Polícia Civil cumpriu mandado de prisão preventiva contra uma mulher que negociava drogas pelo WhatsApp. Ela mantinha contato com o parceiro, que está preso na Cadeia Pública de Limoeiro do Norte. A mulher foi presa na tarde de segunda-feira (7), enquanto aguardava para entregar o almoço do companheiro.

Jéssika Ingrisy da Silva (22) – sem antecedentes criminais – estava na mira da Polícia, depois que o companheiro dela, José Deusilanio Moura de Santiago (26), vulgo “Free Willy”, foi preso em flagrante por tráfico de drogas, em fevereiro deste ano.
Em junho, durante uma vistoria na Cadeia Pública de Limoeiro do Norte, o aparelho celular usado por “Free Willy” foi apreendido. De posse do aparelho, os policiais notaram que muitas conversas encontradas no aplicativo de mensagens eram apagadas pelo detendo, contudo, foi possível capturar as conversas mais recentes, que incluía o diálogo com a companheira.
De acordo com as investigações, ela teria assumido o papel dele no comércio de entorpecentes no bairro Luiz Alves de Freitas.
Tira-dúvidas e tutorial
A troca de mensagens mostra que Jéssika tirava dúvidas sobre os procedimentos necessários para embalar e pesar a droga.
Nas conversas, é possível constatar que, mesmo recluso, “Free Willy” continuava a negociar crack na região, com o auxílio da companheira.
De acordo com o titular da Delegacia Municipal de Limoeiro do Norte, Bruno Varela, “Free Willy” preparou um tutorial contando passo a passo o processo de comercialização da droga.
“Ele explicava com detalhes como ela deveria agir para pesar e embalar o crack. Ela pesava a droga e tirava fotos para enviar para ele. Do outro lado da conversa, ele conferia a mercadoria e aprovava”, explica o delegado.
Os policiais chegaram a ir até a residência de Jéssika para verificar se ela escondia os entorpecentes dentro de casa, mas nada foi encontrado. Mesmo não tendo sido flagrada com drogas, as conversas trocadas pelo casal foram suficientes para que a juíza da 2ª Vara da Comarca de Limoeiro do Norte decretasse o mandado de prisão preventiva para o casal.
A mulher foi conduzida até a Delegacia Regional de Limoeiro do Norte, onde foi autuada por tráfico de drogas e associação para o tráfico. “Free Willy”, que já está preso, também foi autuado nos mesmos crimes.
Diário do Nordeste