Ubajara Notícias

Juiz precisa nomear advogado para defender caseiro que matou Rakelly

Rakelly
José Leonardo foi autuado por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e estupro de vulnerável. ( Foto: Reprodução )

O juiz Edísio Meira Tejo Neto nomeou, nesta terça (8), o  advogado Francisco Monteiro da Silva Viana para atuar na defesa do caseiro José Leonardo de Vasconcelos Graciano, acusado de matar a menina Rakelly Matias Alves em setembro deste ano. O advogado terá o prazo de dez dias para apresentar a defesa inicial do acusado.

A nomeação ocorreu após a Defensoria Pública do Estado não se manifestar sobre a designação de defensor para atuar no caso do réu. O magistrado da Vara Única de Itaitinga tomou a decisão após o órgão não responder “o ofício informando a impossibilidade de designar, e considerando que o acusado não pode ficar sem defesa no processo”.

Um advogado dativo já havia sido nomeado por Edísio Neto para atuar no caso, mas pediu dispensa alegando relações profissionais anteriores com a família da vítima. Outros advogados e advogadas que militam na Comarca de Itaitinga recusaram fazer a defesa do réu.

Caso

Rakelly Matias Alves foi encontrada morta no dia 24 de setembro, dentro de uma cacimba no sítio em que o José Leonardo morava. Ela estava desaparecida desde o dia 21 daquele mês. O acusado foi preso em flagrante no mesmo dia em que o corpo foi encontrado.

Em depoimento à Polícia, ele confessou o delito. José Leonardo foi autuado por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e estupro de vulnerável.

Diário do Nordeste