Ubajara Notícias

Ativistas fazem ‘sexo’ com a Terra e acreditam que isso pode salvar o planeta

O amor pode salvar o mundo e ativistas da Sexecology acreditam que praticando atividades sexuais com a Terra conseguem minimizar os efeitos de ações humanas como o aquecimento global e a poluição produzida pelas grandes cidades. O grupo é de Sydney, na Austrália.

Os Ecosssexuais literalmente, deitam e rolam na terra, abraçam plantas, flores, árvores ao ponto de ter orgasmos que segundo eles, salvam o planeta. Claro que as ações do grupo vão muito além de praticar sexo com as plantinhas e até mesmo com a Terra.

 

Eles promovem encontros, passeios e workshops que permitem os interessados conhecer mais sobre o conceito de Ecossexualidade, além de proporcionar um contato direto (bem direto) com a natureza. Entre os ativistas existem várias formas de demonstrar o amor pelo planeta. “Existem pessoas que rolam na terra e têm orgasmos e outras transam com árvores ou se masturbam embaixo de cachoeiras”, conta Amanda Morgan, uma das professoras que coordena o projeto.

Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org
Foto: Divulgação/sexecology.org

Com informações do Vic