Ubajara Notícias

MP se reúne com comando de greve

Image-0-Artigo-2154198-1
Na última quarta-feira (2), policiais civis em greve e familiares dos agentes de segurança fizeram caminhada na Praia de Iracema e Meireles ( FOTO: JL ROSA )

Uma reunião entre representantes do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-CE) foi realizada, na tarde de ontem, para tratar das negociações entre a categoria que está em greve, desde o último dia 27, e o Governo. Outro encontro entre o MPCE, o procurador geral do Estado, Juvêncio Vasconcelos Viana; e o chefe de Gabinete do governador, Élcio Batista havia sido realizado, na última teça-feira, para tratar da questão.

Junto com o Ministério Público do Trabalho (MPT), o MPCE vem atuando como mediador nas negociações entre o Governo do Estado e o Sinpol-CE. Na reunião do dia 1º, os representantes do Governo afirmaram que só aceitam retornar a negociar com a categoria se os policiais civis encerrarem a greve.

“Eles argumentam que, como a paralisação anterior, iniciada no dia 24 de setembro, teve a ilegalidade declarada, em decisão do dia 27 de setembro, o movimento atual também é ilegal. Lembrando, ainda, a decisão prolatada pelo magistrado no dia 28 de outubro, aumentou o valor da multa pelo descumprimento da decisão que determinou o imediato fim do movimento grevista”, informou o MPCE.

O Ministério Público informou, também, que “continuará atento, empreendendo esforços para que seja solucionado o impasse e buscando a retomada das negociações”.

O presidente do Sinpol-CE, Lucas Oliveira, informou que na reunião de ontem, o procurador geral de Justiça Plácido Rios disse que se comunicaria com o governador, para tentar marcar uma reunião entre ele e o Sinpol. Uma assembleia dos policiais civis estava marcada para ontem, mas foi adiada. “Convocaremos uma nova assembleia quando tivermos um encaminhamento para dar à categoria”, disse Lucas.

Diário do Nordeste