Ubajara Notícias

Juntos há 70 anos, casal de idosos é obrigado a se separar por não conseguir vaga no mesmo abrigo

O casal de idosos Jessie e Ray Lorrison, de South Shields, na Inglaterra, está vivendo a mesma situação de Wolf and Anita Gottschalk, casal canadense que foi forçado a se separar por não haver vaga no mesmo abrigo para o casal. Os ingleses, que estão juntos há 70 anos, tiveram que se separar após o conselho da cidade decidir que o casal não pode ficar no mesmo home care.

Foto: North News e Pictures Ltd
Foto: North News e Pictures Ltd

Jessie e Ray se conheceram em 1946 e desde então estão juntos. Para celebrar o amor, se casaram em 1950 e de lá pra cá a família só fez crescer. Eles tiveram três filhos (Gary, 64, Cheryl, 60, e Debra, 49), oito netos, três bisnetos e um bisneto que está a caminho.

De acordo com as informações do Daily Mail, Jessie, que tem 88 anos, teve que ser internada em um hospital local depois de ter um colapso, com uma infecção nos rins e pulmão. A mulher passou duas semanas e foi liberada. Seu esposo, que tem que tem 95 anos, também estava doente e foi encaminhado ao Westoe Grange Care Home, uma casa de repouso. Após duas semanas, a mulher melhorou e foi liberada. Ela foi para a casa de repouso para ficar com seu marido, porém passou mal novamente e teve que voltar ao hospital.

Foto: North News e Pictures Ltd
Foto: North News e Pictures Ltd

Em entrevista ao jornal, a filha do casal, Cheryl Bates, disse que em uma reunião de avaliação do hospital, sua mãe ‘não cumpria os critérios’ para entrar na casa de repouso com seu pai. A mulher comentou ainda que ficou transtornada com a situação ‘imposta’ pelo conselho. “É doloroso e muito cruel. Por que eles deveriam estar separados depois de todo esse tempo? O que dá aos serviços sociais o direito de interpretar Deus?”, falou.

 

Ela contou também que tem receio do tempo que os dois ainda tem de vida e disse que seu pai vive perguntando por sua mãe. “Todo dia ele diz: Onde está sua mãe?”, explicou. “Ele fica sentado fora de seu quarto em uma cadeira esperando por minha mãe. Ele não vai para a cama, ele está dormindo na cadeira”, continuou.

Foto: North News e Pictures Ltd
Foto: North News e Pictures Ltd

Por fim, ela disse que a ‘solução’ encontrada pelos serviços sociais, estava ligada a sua mãe voltar para casa e ser visitada por um cuidador. “Eu não quero levá-la para visitar meu pai, pois vai ser muito angustiante para ambos. Se eles se encontrarem eles vão querer ficar juntos. Eu não quero que eles passem por isso”, finalizou.

Lee Bates, filho do casal, criou uma petição online para que as pessoas se manifestem sobre este a situação de seus pais.

CONSELHO – Um porta-voz do Conselho de Tyneside Sul disse que o órgão não não é capaz de comentar casos individuais. Disse, no entanto, que qualquer decisão sobre cuidados e apoio para um indivíduo está de acordo com a lei de cuidados e é baseado em cada necessidades.

Com informações do Daily Mail.