Ubajara Notícias

Governistas vencem nas maiores cidades do CE

Image-0-Artigo-2152490-1O grupo político liderado pelos irmãos Cid Gomes e Ciro Gomes – ambos no PDT – e partidos aliados se consagrou como o grande vitorioso das eleições municipais no Ceará, em 2016, após os resultados do último domingo, com a vitória de Roberto Cláudio (PDT) em Fortaleza e de Naumi Amorim (PMB) em Caucaia, na Região Metropolitana da Capital. Das dez maiores cidades do Estado, a base governista de Camilo Santana (PT) conseguiu eleger oito prefeitos, enquanto a oposição só elegeu dois gestores municipais dentre as maiores prefeituras.

No Ceará, o Partido Democrático Trabalhista (PDT), somando votos conquistados no primeiro e no segundo turnos, foi a sigla que obteve a maior quantidade de votos para prefeito, totalizando 2.077.605 sufrágios. Dos mais de 2 milhões de votos na legenda pedetista, 678.847 foram confiados ao candidato reeleito em Fortaleza no dia 30 de outubro, Roberto Cláudio.

O Partido da República (PR), que tinha Capitão Wagner como postulante na capital cearense, foi a segunda legenda com mais votos no Estado, totalizando 1,2 milhão do eleitorado cearense. O PMDB, maior força política do Brasil, ficou na terceira colocação no Ceará, com 502 mil votos, sendo seguido pelo Partido dos Trabalhadores (PT), com 486 mil, e pelo PSD, com 273 mil.

Conforme dados do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), cinco municípios respondem por 60% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado e foram estas prefeituras disputadas pelos grupos políticos existentes. Fortaleza, que concentra quase 50% das riquezas produzidas no Ceará e é a cidade mais populosa, com mais de 1,6 milhão de habitantes, reelegeu Roberto Cláudio, do PDT, com quase 679 mil votos.

Já a cidade mais populosa fora da Capital, Caucaia, elegeu Naumi Amorim, do PMB, partido que faz parte da base de apoio do governador Camilo Santana e é aliado do grupo dos Ferreira Gomes. No Ceará, o PMB é presidido pela atual prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, e forma bloco com o PSD.

Oposição

No entanto, Maracanaú, que representa o segundo maior PIB estadual, reelegeu Firmo Camurça, do PR, partido que faz parte de uma coligação formada ainda por PSDB, PMDB e SD, a mesma que apoiava a candidatura de Capitão Wagner em Fortaleza.

Sobral, reduto eleitoral da família Ferreira Gomes, será governada pelo irmão de Cid e Ciro Gomes, o deputado estadual Ivo Gomes, do PDT. Ele já foi secretário do Município, bem como gestor da Educação na Capital. Também atuou no Governo Camilo por alguns meses, antes de deixar o cargo de secretário das Cidades, posto hoje ocupado pelo irmão Lúcio Gomes.

Em Juazeiro do Norte, a quinta maior economia do Ceará, o deputado federal Arnon Bezerra (PTB) foi eleito com pouco mais de 55 mil votos, enquanto o segundo colocado, o pedetista Gilmar Bender, ficou com pouco mais de 44 mil votos.

Apesar de não ser do partido de Cid e Ciro, Arnon Bezerra é aliado de longa data dos irmãos e até colocou, recentemente, o seu partido à disposição do grupo de Cid para acomodar, no município de Aracati, a candidatura vitoriosa à Prefeitura dali do ex-secretário de Turismo do Estado, Bismarck Maia.

Os cinco municípios citados, com exceção de Aracati, representam mais de 40% da população cearense e, de acordo com as forças políticas existentes, o grupo aliado ao governador Camilo Santana parte na dianteira, visto que administrará Fortaleza, Caucaia, Sobral e Juazeiro do Norte, com o PDT à frente de duas das cinco prefeituras, tendo PMB e PTB como aliados. Já o PR seguirá no comando da segunda maior economia do Ceará, Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Outros municípios

No Crato, cidade com população de quase 130 mil habitantes, o prefeito eleito foi Zé Ailton Brasil, do PP, partido aliado dos Ferreira Gomes no Estado. Brasil, inclusive, na Assembleia Legislativa, onde é deputado, tem atuado como uma espécie de quarta liderança do Governo Camilo Santana. Já em Itapipoca a vitória foi de João Barroso, do PSDB. A cidade é a sétima mais populosa do Ceará, com mais de 126 mil habitantes.

Em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, o PHS, junto com PV e PCdoB, conseguiu eleger João Paulo Xeres, e no Iguatu, Ednaldo Lavor, do PDT, surpreendeu o atual prefeito Aderilo Filho (PSD), que foi apoiado pelo deputado estadual Agenor Neto, do PMDB. Em Quixadá, o ex-prefeito petista, Ilário Marques, foi vitorioso, com o apoio de lideranças políticas locais, como o deputado estadual Osmar Baquit, do PSD.

Com a nova configuração de forças, os aliados de Cid e Ciro Gomes saíram fortalecidos em oito das dez cidades mais populosas e ricas do Ceará. O PDT elegeu três prefeitos, em Fortaleza, Iguatu e Sobral; o PTB venceu em Juazeiro do Norte, o PMB, em Caucaia; o PP, no Crato; o PHS, em Maranguape; e o PT em Quixadá. Já a oposição ao grupo elegeu apenas dois prefeitos, sendo o PR, em Maracanaú; e PSDB em Itapipoca.

Para o deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT no Ceará, a reeleição de Roberto Cláudio significa o fortalecimento do partido não apenas no Estado, mas também nacionalmente, por dar uma demonstração de força política de Ciro Gomes, nome que o partido tem trabalhado para disputar a Presidência da República.

“O PDT se fortalece na medida em que tem mais de 50 prefeitos eleitos no Ceará, conquistou a manutenção de Roberto na frente da Prefeitura de Fortaleza e conta ainda com a pré-candidatura de Ciro Gomes para a presidência da República”, afirmou. Figueiredo atuou diretamente na campanha, em caminhadas, carreatas e adesivaços.

Diário do nordeste