Ubajara Notícias

Sejus transfere sequestrador

O acusado Paulo Victor Lopes foi recapturado pela PM de Alagoas, em agosto deste ano com quatro comparsas. Segundo a Polícia, eles iam atacar um banco

O sequestrador, assaltante de bancos e homicida Paulo Victor Lopes Monteiro, 29, foi transferido, na tarde de ontem, para a Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. O criminoso havia fugido da Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima, antiga CPPL I, em março deste ano e recapturado em agosto último, em Alagoas.

O criminoso foi preso no dia 18 de agosto deste ano numa abordagem realizada por policiais militares do 2º BPM de União dos Palmares e pela Guarda Municipal de Ibateguara, em Alagoas. Conforme a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, quando foi abordado ele portava uma pistola calibre Ponto 40 e uma identidade falsa.

De acordo com a Polícia, ele planejava atacar a agência do Banco do Brasil do município de São José da Laje. Ele teria confessado que assaltou bancos em Minas Gerais, Paraná e no Distrito Federal. Além de Paulo Victor também foram presos José Dorgival Pereira, 33, o ‘Dorgi’, que daria apoio logístico na ação criminosa; e o carioca José Gilson Correia Melo, 49, o ‘Lock’, que teria trazido do Rio de Janeiro as armas que seriam usadas no assalto. No Rio, conforme levantamento, ele integra a facção Terceiro Comando.

Segundo nota da Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus), após ser informada da prisão de Paulo Victor, encaminhou ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça, a entrada do preso em um estabelecimento de segurança máxima. Com a transferência autorizada, ele foi levado direto de Alagoas para a prisão federal.

Perigoso

A Sejus informou que Paulo Victor responde a crimes de homicídio, roubo, extorsão mediante sequestro, associação criminosa “e está reiteradamente envolvido em crimes com extrema violência”. O homem, que é filho de um coronel da Reserva da PM do Ceará, foi condenado pela 1ª Vara de Juazeiro do Norte a 60 anos de reclusão acusado de ser o mandante da morte do vereador Amarílio Pequeno e do policial civil aposentado José Alves Bezerra, em 2011.

Ele também foi condenado pelo sequestro de Porcino Fernandes da Costa, conhecido como ‘Popó Porcino’, no Rio Grande do Norte. A companheira dele, Bruna de Pinho Landim, que também participou do crime, fugiu em julho deste ano do Presídio Feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz.

Diário do Nordeste