Ubajara Notícias

Secretaria vai recorrer à Justiça se policiais negarem atendimento no CE

Resultado de imagem para delegacia cearaA Secretaria da Segurança e Defesa Social do Ceará (SSPDS) afirmou neste domingo (16) que vai recorrer à Justiça casos os policiais civis do estado mantenham as suspensão dos atendimentos nas delegacias plantonistas. Desde o sábado (15), todas as delegacias estão sem atendimento em protesto da categoria, que reivindica a retirada de todos os presos das delegacias.

De acordo com a Secretaria da Justiça, na quinta e na sexta-feira foram realizadas 250 transferências de presos das delegacias para os presídios. O sindicato dos policiais civis afirma, no entanto, que ainda há cerca de 300 presos nas unidades, o que gera desvio de função dos policiais civis e os colocam em risco.

Na semana passada, dois bandos armados invadiram duas delegacias e resgataram presos que eram mantidos nas delegacias. Nos dois casos, policiais civis foram rendidos. O policiais alertam que, conforme a legislação, pessoas condenadas a prisão não podem ser mantidas nos distritos policiais.

Conforme a Secretaria da Segurança e Defesa Social, o decreto de ilegalidade da greve da Polícia Civil impede as paralisações que ocorrem neste fim de semana. A decisão é de 27 de setembro e determina multa diária de R$ 3 mil para o sindicato e R$ 800 para cada policial em caso de descumprimento.

Policiais Civis iniciaram a greve em 24 de setembro. Entre as exigências feitas ao Governo do Estado, a categoria reivindica melhoria salarial, alegando que o Ceará possui o pior salário do Nordeste; aumento do efetivo e proibição dos desvios de funções. O sindicato afirma que é preciso evitar que os policiais civis deixem de investigar os crimes para fazer a custódia de presos recolhidos em delegacias.

G1