Ubajara Notícias

Concessão adia leilão do Aeroporto de Fortaleza para 2017

aeroporto-560x373

O Aeroporto Internacional Pinto Martins é um dos quatro aeroportos brasileiros que estão no pacote de concessões anunciado, na última segunda-feira (12), pelo Governo Federal, como afirma a reportagem da Tribuna Bandnews FM.

Ao todo, 32 projetos entre aeroportos, rodovias, portos e ativos do setor elétrico e gás. Os editais devem sair em outubro e os leilões em fevereiro próximos. Segundo o presidente da República, Michel Temer, o início das atividades será positivo para a geração de empregos.

“No instante que nós tivermos uma atividade expressiva na área industrial, na área da construção, das rodovias, aeroportos, ferrovias. Acho que a ideia básica é exatamente essa, será uma produção pública com vistas ao incentivo nessa parceria pública privada para que haja muitos empregos no país”, afirmou o presidente.

O Governo Federal esperar arrecadar, nos 30 anos que devem durar a concessão do Aeroporto de Fortaleza, R$ 12,8 bilhões. Apesar das boas projeções, o coordenador de projetos do programa de parcerias de investimentos, Tarcísio Gomes afirma que os benefícios devem ir além da arrecadação. “A regulação vai ganhar em termos de qualidade e o cidadão final também vai ganhar um serviço de maior qualidade dentro daquelas tarifas”, disse.

A prestação do serviço de qualidade, a movimentação da economia, a geração de empregos, porque os investimentos de estrutura está estudando para outros setores, eles tem poder de radiação muito grande, são indutores de desenvolvimento de outros setores, então eles acabam desenvolvendo empregos diretos ou indiretos.

A previsão de investimentos é da ordem de R$ 1,3 bilhão no Pinto Martins. Tarcísio Gomes fala sobre as obras estruturais que devem ser feitas no terminal e, ainda, a respeito da regulamentação após a concessão. “Hoje o aeroporto tem uma movimentação de 6,3 milhões de passageiros e há uma previsão que no final deste período de concessão a gente esteja beirando os 30 milhões de passageiros”, explica.

As agências reguladoras seguem fiscalizando os serviços prestados pelas empresas que vençam o processo licitatório de concessão dos equipamentos públicos.

Para a professora Fernanda Cláudia, o formato deve ter bons resultados por conta do investimento e da gestão profissional, normalmente implantada em parcerias público privadas. Os editais de licitação devem ser lançados em outubro. A Secretaria de programas de parcerias de investimentos prevê que os leilões ocorram em fevereiro do ano que vem.

Tribuna do Ceará