Estagiários da Prefeitura de Ubajara denunciam atrasos nos pagamentos das bolsas

O projeto foi iniciado no dia 10 de julho (Foto: Reprodução)

Estagiários do programa Primeira Chance, da Prefeitura Municipal de Ubajara em parceira com o CIEE, que tem como objetivo proporcionar experiência profissional aos universitários e estudantes de ensino técnico, denunciam que os atrasos na remuneração chegam a três meses.

No programa 147 universitários e alunos de cursos técnicos trabalham 20 horas por semana e deveriam receber R$ 350,00 e R$ 250,00, respectivamente. Para garantir que nenhuma represália ocorra, não iremos divulgar nomes. Abaixo relatos de alguns estagiários:

“Faz três meses que eu trabalho, até agora só recebi uma única vez e foi porque corri atrás”, disse uma universitária.

“Sinto um desestímulo muito grande, e as vezes o que me deixa a entender é que o programa está desorganizado. Gosto muito da função que desempenho na escola que estou atuando, mas essa questão deixa muitas dúvidas pairando sobre nós estagiários. Se vai perdurar o programa, se ele realmente é legalizado”, comenta outra estudante.

“Comecei em agosto e só recebi referente a um mês na semana passada. O outro mês continua atrasado”, diz.

Mensagens recebidas pelo Ubajara Notícias via Whatsapp (Foto: Reprodução)

Mensagens recebidas pelo Ubajara Notícias via Whatsapp (Foto: Reprodução)

Mensagens recebidas pelo Ubajara Notícias via Whatsapp (Foto: Reprodução)

Em nota, o Centro de Integração Empressa-Escola – CIEE informa que o pagamento da bolsa-auxílio dos estagiários da Prefeitura de Ubajara está regularizado e não apresenta débitos. Em relação à assinatura do contrato, a situação será ajustada.

Nota de esclarecimento Projeto Primeira Chance

Visto que, como um projeto de Estágio e não de emprego, a Bolsa é um benefício, justo e de direito, mas não é o foco do projeto, que visa promover uma experiência ímpar, e colaborar com as horas complementares, exigidas pelas faculdades, e que serão extremamente importantes para a vida acadêmica de cada estagiário.
Remunerando assim, estágios que de qualquer forma, as instituições exigiriam dos alunos, por serem obrigatórios na grade curricular.

Iniciado no dia 10 de julho para às demais secretarias e dia 10 de agosto para a Secretaria de Educação (por conta do período de férias) já realizamos o pagamento dos períodos: de 10.07 a 10.08; de 10.08 a 10.09 e o pagamento referente a 10.09 a 10.10, até o final do dia, estará sendo efetuado ao CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola, nosso principal parceiro.

Infelizmente, algumas pessoas obtiveram dificuldades no recebimento da primeira bolsa, e outras na confecção do contrato, visto que precisa existir um convênio entre cada instituição de ensino, o CIEE e o estagiário.
Problemas como faculdades não reconhecidas, cursos não cadastrados, problemas de matrícula, alunos em semestres iniciais e ausência de contas correntes ativas (Banco do Brasil e/ou Bradesco) foram algumas das causas detectadas para esse atraso que atingiu alguns dos estagiários.

Entretanto, cada pendência está sendo resolvida, a grande maioria já encontra-se sanada.
Todos os estagiários que permanecem no Programa podem ter a inquestionável certeza da lisura do nosso projeto e da preocupação em resolver todas as pendências no menor tempo possível. No mais, o projeto vem se mostrando um sucesso, e a ideia é que ele fique maior a cada ano.

No mais, todos os estagiários já tiveram acesso a todas essas informações, bem como tem contato direto com a Coordenação local do Projeto e podem acessar o site do CIEE https://portal.ciee.org.br/ onde poderão ter c
acesso a declaração estágio.

Lívia Almeida Brito
Coordenadora

Clique aqui e baixe a nota de esclarecimento do Projeto Primeira Chance na íntegra