Ex-vereador acusado de matar companheira a facadas

Francisco das Chagas Filho, o ‘Alan Terceiro’, confessou ter matado a esposa com 35 facadas, em 2013

O ex-vereador de Fortaleza, Francisco das Chagas Filho, o ‘Alan Terceiro’, será julgado por homicídio duplamente qualificado, no Plenário da 1ª Vara do Júri, hoje. Ele é réu confesso da morte da esposa, a pedagoga Andréia Aderaldo Jucá, no dia 13 de outubro de 2013, no bairro Rodolfo Teófilo, na Capital. O julgamento está marcado para 9h30 e será presidido pela juíza Danielle Pontes.

O representante do Ministério Público do Ceará (MPCE), promotor Marcus Renan Palácio – que assumiu o caso na semana passada – diz que o homicídio aconteceu por motivo torpe e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima. O acusado não será julgado por feminicídio, porque a lei que instituiu este crime no Brasil foi decretada apenas em 2015, dois anos após a morte da pedagoga.

Para a acusação, o crime teve motivação passional. O ex-vereador não aceitava o término do casamento com Andréia Jucá. “Ele planejou o crime. Na manhã do fato, tirou as crianças de casa e levou para um restaurante. Voltou, trancou as portas e, em uma discussão com a Andréia sobre a separação, a matou com 35 facadas”, conta o promotor.

A defesa de ‘Alan Terceiro’, representada pelo advogado Lamartine Azevedo, diz que o cliente agiu por legítima defesa. “Não tem prova nos autos. O casal tinha uma vida pacata e normal. Não há notícias de briga, separação, que possam induzir essa tese do MPCE”. Segundo Azevedo, o político sofreu 11 perfurações a faca, no dia o crime.

Diário do Nordeste